sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Colegiado Ampliado registra cinco anos de avanços na saúde


Na reunião do Colegiado Ampliado da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), o secretário Jorge Solla fez um balanço das ações realizadas em 2011 e uma breve retrospectiva dos últimos cinco anos. Na oportunidade, o secretário apresentou o Programa Bahia Saudável com as perspectivas e desafios para o período de 2012 à 2015. O Colegiado aconteceu hoje (29), no Fiesta Bahia Hotel e teve em sua abertura, o lançamento do Manual de Procedimentos para Vacinação.

No balanço, Jorge Solla destacou o investimento de mais R$ 4 milhões na construção e ampliação de centrais de regulação nas macrorregiões, credenciamento do Hospital Martagão Gesteira em Cirurgia Cardíaca Pediátrica, atuação do Programa Saúde em Movimento, com 42 procedimentos, que tratam e previnem as causas da cegueira, que ofereceu atendimento para pacientes de 378 cidades, com cobertura a 90% dos municípios baianos, realizando 13 mil cirurgias de catarata e mais de 20 mil consultas oftalmológicas.

O secretário citou também os avanços na área da atenção básica. "A Bahia foi o estado com o maior crescimento proporcional da cobertura de Saúde da Família no Nordeste, com um aumento de mais de 12%. De 2007 a 2011 foram 397 unidades de Saúde da Família entregues. Como também, a desprecarização dos agentes comunitários de saúde, com 99,72% de profissionais regularizados, e mais de três mil novos empregos", afirmou.

O secretário destacou o trabalho da comunicação para divulgação e expansão das informações levadas ao cidadão usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) e o apoio da Organização Pan-americana de Saúde (Opas), através do acordo de cooperação técnica.

Já na área de gestão do trabalho e educação em saúde, Jorge Solla ressaltou a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos para os profissionais da Sesab e mais de quatro mil profissionais do concurso público convocados, no período de 2009/2011.

Rede Cegonha

A saúde em 2011, também alcançou vitória no campo das ações voltadas para as maternidades. Segundo Jorge Solla, com a adesão ao Programa Rede Cegonha, voltada para a assistência materno-infantil, já ocorreu este ano a inauguração do primeiro Centro de Parto Normal da Rede na Mansão do Caminho, foram entregues 1.665 equipamentos para 29 hospitais / maternidades da Bahia, em parceria com Ministério da Saúde (MS), e 501 profissionais de saúde foram qualificados para desenvolver ações de saúde integral à saúde da mulher.

Vigilância em saúde

Dos dados da vigilância em saúde, foram citados pelo secretário a distribuição de mais de 100 milhões de doses de vacinas, implantação da vacina contra pneumococos para crianças menores de 1 ano de idade, implantação da vacina de combate a meningite do tipo meningocócica C, com cobertura na faixa etária menor de cinco anos para toda a Bahia em 2010, e investimento de cerca de R$ 45 milhões para a faixa etária de 10 a 24 anos em Salvador. Tendo este ano uma redução em 26% dos casos da doença no estado, se comparado com 2010.

Perspectivas com o Programa Bahia Saudável

Dentre as perspectivas e os desafios para realização dos Compromissos do Programa Bahia Saudável do PPA 2012-2015, apresentadas por Jorge Solla, está a ampliação das ações de proteção e promoção da saúde e de prevenção de doenças, ampliação do acesso da população às ações e serviços de atenção à saúde, financiamento para investimento na melhoria da infraestrutura da rede, fortalecimento da atenção básica e qualificação na política de assistência farmacêutica.

O Colegiado Ampliado seguiu com o dialogo "Perspectivas e desafios 2012/2015", organizado em blocos, de acordo com os Compromissos do Programa Bahia Saudável, com participação de superintendentes, diretores e técnicos da Secretaria, conduzido pelo chefe de gabinete, Washington Couto e pelo coordenador de Projetos Especiais (Cope), Washington Abreu.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Confraternização HGVC - Programação



Mensagem do HGVC a amigos, funcionários e usuários



Música e sorteio na confraternização do HGVC

Os funcionários do HGVC terão um momento de entretenimento na próxima segunda-feira (26), a partir das 14 horas. No estacionamento da unidade, haverá apresentação de música e sorteio de brindes, numa confraternização de fim de ano, que como objetivo proporcionar um momento de integração entre os servidores da unidade, reunindo as equipes de todos os setores.


O espaço receberá estrutura de sonorização, toldos e tablados, onde artistas de Vitória da Conquista irão se revezar. Estão confirmados Geslaney Brito e Iara Assessu, Maurício Sena, Kléber Moreno, Carlos Porto e estudantes do Conservatório Municipal de Música. Também será realizado sorteio de brindes e distribuição de lanche.


Para o diretor administrativo da unidade, Rudolf Bauer, a participação de todos os colaboradores é de extrema importância, "pois nesse momento celebramos todas as vitórias e conquistas alcançadas no ano de 2011, além de termos a satisfação de promover um momento de descontração, tão importante para os funcionários que vivem uma rotina acelerada".


Segundo a coordenadora de Recursos Humanos, Eliude Tanan, 2011 foi um ano de muitos desafios para o setor, porém com consideráveis avanços no chamado de novos servidores, o que vem garantindo o aumento e a melhoria no quadro de funcionário da unidade. "Somos uma grande família, com mais de 1200 pessoas, e nada mais justo que proporcionarmos um momento especial, reunindo nossos colegas em uma atividade cujo interesse é o de transmitir otimismo para 2012", finalizou Eliude.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

HGVC aumenta em 67% capacidade da UPC

A Unidade para Pacientes Críticos (UPC) do Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC) passou por importantes mudanças de local e estruturais no último mês, resultado dos esforços de vários setores da unidade, como das coordenações de enfermagem, manutenção predial e supervisão médica.

A UPC foi transferida para a pediatria, ganhou mais espaço, aumentando de três para cinco o número de leitos, resolvendo parcialmente um déficit de atendimento para pacientes críticos. A pediatria passar ocupar o antigo espaço da UPC, com previsão de receber um leito de semi-intensiva.


No novo espaço continua uma profissional médica que avalia diariamente cada paciente, e no período vespertino uma equipe realizará a reavaliação dos internos.


Segundo o supervisor médico Sandro Bahia Marchesini, o novo espaço é mais adequado e reservado, tratando-se de uma semi-intensiva, que dará suporte ao paciente crítico até sua admissão para uma das UTI's. "O objetivo é que em futuro breve possamos transformar a UPC em uma terceira UTI, aumentando nossa capacidade de atendimento", prevê Marchesini."

Foram investidos R$7 mil na reestruturação do espaço, sendo respeitadas todas as normas e portarias da vigilância sanitária", salientou Renato Silva, coordenador de Manutenção Predial. Renato lembra também que a unidade vem passando por uma série de intervenções, como a troca do telhado, pintura do muro, jardinagem e pintura interna, além de reformas em outros setores da unidade. "Estamos caminhando de forma compartilhada com os setores, para garantir a melhoria estrutural e de serviços do HGVC", concluiu Renato Silva.

Governo antecipa salário de dezembro dos servidores para o dia 23

O Governo da Bahia pagará o 13º salário nos dias 19 e 20 próximos e antecipará o pagamento integral do salário de dezembro de todos os servidores estaduais para sexta-feira (23). A antecipação é uma forma ajudar os servidores públicos a se programarem melhor para as festas e compromissos de final de ano. Atualmente, existem cerca de 260 mil servidores ativos, aposentados e pensionistas em todo o estado da Bahia.

“O salário dos servidores públicos é prioridade e, por isso, eles recebem seus vencimentos rigorosamente dentro do cronograma e no mês trabalhado. Temos a preocupação em comunicar qualquer mudança para que assim os servidores possam se organizar melhor”, explica o secretário da Fazenda, Carlos Martins.

“A decisão do Governo do Estado de antecipar o pagamento dos salários faz parte da política de valorização do servidor público estadual e facilita o planejamento dos seus festejos natalinos.”, afirma o secretario da Administração, Manoel Vitório.

Conforme tabela anual de pagamento divulgada no mês de dezembro de 2010 e disponível no Portal do Servidor, o pagamento de dezembro seria feito nos dias 29/12, para o primeiro lote, e 30/12, para o segundo lote. A segunda parcela do 13º salário será paga, conforme consta na tabela, nos dias 19 e 20 de dezembro (segunda e terça-feira).

A operação mensal de processamento dos dados da folha é realizada por todas as unidades administrativas do Estado, sob a coordenação da Secretaria da Administração (SAEB).

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Papai Noel distribui presentes no HGVC

A semana começou animada para os pequenos internados no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC). Eles receberam, na manhã de hoje (19), a visita do bom velhinho Papai Noel, que distribuiu presentes para todas as crianças da unidade.


Papai Noel visitou todos os setores, como pediatria, emergência pediátrica, berçário, UTI pediátrica e oncologia, distribuindo lembranças adquiridas por doações de servidores da unidade. De acordo com a assistente social Eliana Tavares, foi um momento de alegria, fato que resulta em uma recuperação mais rápida para os pequenos.


Segundo o diretor geral do HGVC, Gerardo Azevedo Junior, os festejos de final de ano são especiais e muitas famílias passam esse período dentro da unidade. "É um momento para refletirmos sobre o outro, sobre os cuidados que ele merece, sendo muito simbólica a visita do Papai Noel, que representa paz e esperança e esta é a mensagem que todos queremos passar", disse o diretor.

Projeto religioso leva mensagem de paz a internos do HGVC

"Ganhar a cidade de Vitória da Conquista para o Senhor Jesus" é o principal objetivo do projeto Lar de Paz, que durante 8 meses visitou 350 lares, além de instituições públicas e privadas, com parte da sua missão realizada no Hospital Geral de Vitória da Conquista, em cultos realizados pelas enfermeiras Verônica de Souza Lima e Márcia Paes.

Aconteceram ao todo quatro cerimônias no HGVC, onde se reuniam internos e familiares, buscando conforto espiritual nas palavras das missionárias. Segundo Márcia Paes, os missionários vêm disfarçados de médicos, professores, enfermeiros e tantas outras profissões para levar a palavra de Deus.

"Muitos pacientes, acompanhantes e funcionários participaram do projeto e testemunharam que alcançaram bençãos através do poder do sangue de Jesus Cristo", afirma Márcia Paes. Ainda conforme a enfermeira a expectativa é de que em 2012 sejam feitas 10 mil visitas.

Segundo Márcia todos os pacientes estão convidados para as próximas reuniões. "Agradeço primeiramente a Deus e depois ao diretor Gerardo Junior, que colaborou para que este projeto fosse realizado", concluiu Márcia.

Segundo o diretor geral do HGVC, Gerardo Junior, "Este é um momentos em que se busca a paz de espírito, por meio de orações e cultos desta natureza, são extremamente válidos para a recuperação dos nossos pacientes e por isso estamos sempre dispostos a ajudar", afirmou.
Fonte HGVC

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

HGVC recebe equipe de genética da Hupes

O Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC) recebe amanhã (07) a coordenadora do Serviço de Genética do Hospital Universitário Professor Edgar Santos (HUPES), Angelina Acosta. Acompanhada de sua equipe, ela apresentará esclarecimentos sobre a mucopolisacaridose e o início do tratamento do MPSII na instituição.

O evento será iniciado às 10h30min, na própria unidade, e terá a participação de médicos, enfermeiros e farmacêuticos do HGVC.

Segundo a coordenadora geral de Enfermagem do HGVC, Ana Clara Mendes, esta é uma oportunidade de discutir mais detalhadamente sobre a doença e sobre o atendimento voltado aos pacientes que já recebem o tratamento na unidade. "É uma oportunidade para atualizarmos nossos conhecimentos, a fim de contribuir para a melhoria na qualidade do atendimento a estes pacientes", avaliou.

As mucopolissacaridoses são doenças genéticas hereditárias que reduzem ou eliminam algumas substâncias encontradas no organismo. As pessoas portadoras dessa patologia adquirem características marcantes e os sintomas mais visíveis são a atrofia de membros, retardamento do crescimento e problemas respiratórios.

O HGVC oferece tratamentos para crianças acometidas da MPS tipo I e VI. A MPS VI, uma das mais graves, é um tipo mais raro que atinge uma pessoa em cada 250 mil. Em todo o Brasil, são 120 pessoas portadoras da doença, e na Bahia são 12.

Ministério lança Campanha de Combate à Dengue

O objetivo é reforçar alerta sobre a importância da prevenção. Até o final do mês, foco será na adoção de hábitos diários para conter a proliferação do mosquito transmissor

O Ministério da Saúde lançou nesta segunda-feira (5) a Campanha Nacional de Combate à Dengue 2011/2012. Com o slogan “Sempre é hora de Combater a Dengue”, o objetivo da campanha é reforçar sensibilização da população sobre a importância da prevenção contra o mosquito Aedes aegypti, mantendo hábitos simples como limpar calhas, caixas d’água e recolher o lixo.

Com formato educacional e informativo, a campanha será dirigida aos professores, agentes de saúde, gestores municipais, educadores, profissionais de saúde, crianças e a população em geral. As ações de comunicação do Ministério da Saúde são desenvolvidas com base em dois cenários: período não epidêmico e período epidêmico.

Até o fim de dezembro, durante o período não epidêmico, o foco é o incentivo para adoção de hábitos diários de prevenção, como manter garrafas vazias viradas para baixo, trocar a água das plantas aquáticas regularmente, entre outras ações capazes de reduzir os criadouros.

Para o período epidêmico, que vai de janeiro a maio, além de manter as medidas de prevenção para evitar a proliferação do mosquito transmissor, o foco da campanha enfatizará também a importância do reconhecimento dos sinais e sintomas da doença pela população. A campanha enfatiza a necessidade de acompanhamento por um profissional de saúde dos casos suspeitos de dengue e alertar sobre os riscos da auto medicação pela população.

O ministro Alexandre Padilha reforçou que as ações de combate a dengue devem se antecipar e atuar diretamente no controle dos criadouros do mosquito. “As ações de controle e combate à dengue devem se antecipar aos problemas. Isso se resume ao controle do foco do mosquito da dengue. Esse é o tema principal da campanha deste ano. Com a campanha, pretendemos alertar a população sobre a importância de manter hábitos simples de combate à doença”, explica.

A campanha nacional começa a ser veiculada ainda neste ano. Ao todo serão dois filmes de TV e três spots informativos sobre o seu lançamento nacional. As peças publicitárias incluem outdoors, folders, cartazes para transporte público, paradas de ônibus e outros.

“O slogan da campanha é uma maneira de alertar a população a adotar comportamentos cotidianos, como limpar os quintais, colocar areia nos vasos de plantas, fechar o lixo com saco plástico, entre outros. Essas ações fazem a diferença e devem ser repetidas durante todo o ano, não somente no verão”, reforça o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa.

Mobilizadores – A campanha tem um papel fundamental em incentivar a co-responsabilidade da sociedade no controle da doença. Os profissionais de saúde serão orientados sobre a importância de utilizar a classificação de risco para triagem dos pacientes. A medida tem o objetivo de identificar sinais e sintomas de gravidade da doença, possibilitando, dessa maneira, o tratamento precoce e adequado. Já os agentes de saúde serão informados sobre a importância das visitas domiciliares para orientar e alertar a população sobre como eliminar os criadouros do mosquito.

Educadores e crianças - A criança interfere nos hábitos e atitudes da casa, chamando a atenção dos responsáveis para eliminação dos focos do mosquito. O papel do educador está em trabalhar este tema na sala de aula.

Redes Sociais – Além da campanha, o Ministério da Saúde também está apresentando o Observatório da Dengue pelas redes sociais, ferramenta que permitirá o monitoramento de casos suspeitos de doença em todo o país. A metodologia está sendo desenvolvida pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INWEB), da Universidade Federal de Minas Gerais. O sistema faz o recolhimento de mensagens publicadas na rede social Twitter sobre dengue. As mensagens são filtradas e, aquelas relacionadas às queixas pessoais de suspeita de dengue, são monitoradas e avaliadas.

“Estamos utilizando mais uma ferramenta para vigilância da dengue no país. Agora temos o Observatório da Imprensa que antecede a notificação dos casos de dengue nos municípios. Por meio da rede social o ministério poderá verificar a notificação de casos de dengue feita pelos municípios, comparando os dados enviados pelas regiões com as mensagens de experiências pessoas com dengue feitas pelo twitter”, explica o ministro Alexandre Padilha.

As informações selecionadas serão enviadas à Secretaria de Vigilância em Saúde. A metodologia permite a comparação dos números de tweets captados na semana com o histórico de ocorrência dos períodos de epidemia e de baixa transmissão em cada município. Todo esse processo é feito em tempo real. Será gerado um relatório que irá mapear a suspeita dos casos de dengue nos municípios com mais de 100 mil habitantes. Com a nova tecnologia, o Ministério da Saúde terá a possibilidade de obter oportunamente informações sobre a ocorrência de possíveis surtos e assim alertar os estados e municípios.

“O observatório da dengue é uma nova metodologia que vem complementar o sistema de monitoramento da dengue no Brasil. Esse método vem sendo utilizado no mundo todo. Mas esta tecnologia não servirá para substituir o sistema de vigilância tradicional, mas ele é complementar”, disse Jarbas Barbosa.

Prêmio Sérgio Arouca estimula gestão participativa

Durante a 14ª CNS, foram homenageados estados e municípios com melhores projetos de reforço à participação social. Na categoria Estado a Bahia foi a ganhadora com o MobilizaSUS.

Iniciativas de estados e municípios para aperfeiçoar a gestão com envolvimento popular foram reconhecidas, durante a 14ª Conferência Nacional de Saúde, com a entrega do Prêmio Sergio Arouca de Gestão Participativa.

Em sua quarta edição, o prêmio, que leva o nome de um dos grandes líderes da Reforma Sanitária brasileira, promove o reconhecimento e a divulgação de experiências exitosas de gestão participativa em saúde nos serviços, organizações e movimentos sociais.

Com mais de 120 trabalhos inscritos, a premiação contemplou três categorias: municípios com menos de 50 mil habitantes; municípios com mais de 50 mil habitantes; e estados. Os cinco primeiros classificados em cada categoria receberam incentivos de R$ 5 mil e os demais foram agraciados com menção honrosa.

“Um prêmio como este é importante porque estimula a participação popular e reforça o controle social, além de promover troca de experiências entre estados e municípios no aperfeiçoamento da gestão”, avaliou o ministro da Saúde e presidente da 14ª Conferência Nacional de Saúde, Alexandre Padilha.

Durante a entre do prêmio, Padilha convidou os participantes a se inscreverem no prêmio Victor Vala, que tem como foco iniciativas de educação popular.

Vencedor da categoria de municípios com até 50 mil habitantes, Francisco Rosemiro Guimarães, de Cariré, no Ceará, conta que o projeto de orçamento participativo para o Saúde da Família no município foi essencial para mudar a lógica do financiamento da saúde no município cearense. “Além de aperfeiçoar o uso dos recursos, nosso trabalho permitiu que as prioridades da população nos indicassem como melhorar os indicadores da saúde”, acrescenta.

Já Adriana Diniz, que representou o projeto “Gestão participativa na Maternidade Pública de Betim/MG: produzindo saúde, sujeitos e coletivos”, primeiro colocado na categoria “mais de 50 mil habitantes”, o prêmio foi resultado da parceria entre gestores, usuários e trabalhadores. “Uma das ênfases que demos neste trabalho foi a de valorizar o trabalhador. A gestão participativa valoriza os profissionais, os gestores e também os usuários”, afirmou.

Na categoria estadual, a experiência baiana do MobilizaSUS foi vencedora. “Nosso trabalho surgiu com o intuito de formar indivíduos autônomos que conheçam, entendam, defendam, critiquem e ajudem a melhorar o nosso Sistema Único de Saúde”, enfatizou Patrícia Dantas, representante da Secretaria Estadual de Saúde da Bahia.

O PRÊMIO – O prêmio Sérgio Arouca é promovido pela Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa (SGEP) do Ministério da Saúde, em parceria com Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass) e o Conselho Nacional dos Secretários Municipais de Saúde (Conasems).

Confira a classificação final aqui

Ministério da Saúde apresenta mapa da dengue no país

Dos 561 municípios pesquisados, 48 estão em situação de risco, 236 em alerta e 277 apresentam índice satisfatório. LIRAa orienta as ações de controle da doença

O resultado do LIRAa 2011 (Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti) revela que 48 municípios brasileiros estão em situação de risco para ocorrência de surto de dengue. O mapa, que permite identificar onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito transmissor foi realizado entre os meses de outubro e novembro deste ano, pelo Ministério da Saúde, em parceira com as secretarias municipais de saúde. Nos municípios em situação de risco, mais de 3,9% dos imóveis pesquisados apresentaram larvas do mosquito. Ao todo participaram 561 cidades.

Confira:
O mapa do LIRAa
A apresentação feita durante coletiva de imprensa

Áudios: Parte 1 Parte 2 Parte 3

Na manhã desta segunda-feira (5), ao apresentar os resultados do LIRAa 2011, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, explicou que o estudo é uma espécie de fotografia que permite ao Ministério da Saúde conhecer a situação da dengue em todo o país. “As cidades que estão em situação de alerta, não podem baixar a guarda: ao contrário, devem intensificar suas ações. Já os municípios em situação de baixo risco podem migrar para uma grande epidemia”, alertou.

Para ele, o LIRAa é um instrumento fundamental para orientar as ações de controle, pois possibilita que os gestores locais de saúde antecipem as ações de prevenção. O ministro reforçou que os dados do levantamento não significam que a situação não possa ser revertida. “Um determinado município, que apresenta situação de risco, poderá mudar este cenário com a intensificação das medidas nas áreas de maior risco”, destacou Alexandre Padilha.

O Ministério da Saúde acompanhará de perto a evolução da dengue nos estados e municípios. O mapa revelou que 4,6 milhões de pessoas vivem em áreas de risco para epidemia de dengue. “Além do sistema de vigilância convencional, contamos, a partir de agora, com o Observatório da Dengue, mais uma ferramenta que irá nos ajudar no monitoramento da doença por meio das redes sociais”, ressaltou o ministro.

A nova avaliação aponta, ainda, que 236 cidades estão em alerta (com índice entre 1% e 3,9%) e 277 possuem índice satisfatório, abaixo de 1%.

Os municípios em situação de risco, incluindo três capitais - Rio Branco (AC), Porto Velho (RO), Cuiabá (MT) - estão localizados em 16 estados brasileiros: quatro na Região Norte; sete no Nordeste ; três no Sudeste; um no Centro-Oeste e um na Região Sul. (veja tabela abaixo).

ALERTA

Entre as capitais em situação de alerta, destacam-se Salvador, com índice de infestação de 3,5%; Recife (3,1); Belém (2,2); São Luis (1,6%); e Aracaju (1,5%). Fortaleza e Natal, que no ano passado estavam em estado de alerta, passaram para situação considerada satisfatória, com índices de infestação de 0,9 e 0,8, respectivamente.Neste ano, o LIRAa foi ampliado para 561 municípios, um acréscimo de 53% com relação a 2010, quando foi realizado em 427 cidades. O levantamento passará a ser feito, pelo menos, três vezes ao ano. A medida tem como objetivo possibilitar que as comunidades conheçam os lugares mais críticos.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, explicou que o LIRAa possibilita aos gestores municipais atuarem de forma mais eficaz para a eliminação dos criadouros de mosquitos nos locais identificados de maior incidência. Essa ação, segundo ele, também pode ser desempenhada, com sucesso, pela própria comunidade.“Para remover os focos do mosquito transmissor não é preciso usar tecnologia. É preciso, apenas, a adoção de medidas simples, que qualquer pessoa pode utilizar em suas casas”, observou o secretário, durante a apresentação dos resultados do LIRAa 2011.

CRIADOUROS e REDUÇÃO DE CASOS

O Ministério da Saúde está repassando R$ 90 milhões para a qualificação das ações de prevenção e controle da dengue a 989 municípios brasileiros. Os municípios selecionados deverão assinar um termo de adesão com o compromisso de realizar atividades de vigilância epidemiológica, além de medidas voltadas para a assistência dos pacientes.

O ministro chamou a atenção para os criadouros de lavras do mosquito, principalmente no Nordeste e Centro-Oeste. “No Nordeste, mais de 70% dos focos se concentram em reservatórios de água e, no Centro-Oeste mais de 40%”, observou o ministro.Até o final de novembro, foram notificados 742.364 casos suspeitos de dengue em todo o país. Em comparação com o mesmo período do ano passado, houve uma redução de 25%.

CIRCULAÇÃO VIRAL

De janeiro a novembro de 2010, foram registrados 985.720 casos suspeitos da doença. As regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste também registraram diminuição nos casos de dengue: A maior redução - de 77% - foi registrada na Região Centro-Oeste. Foram 211.695 casos, em 2010, contra 48.524, em 2011.Informações detalhadas sobre a incidência de criadouros do mosquito Aedes aegypti e o percentual de notificações dos casos, por região, podem ser obtidas aqui

A Dengue possui quatro sorotipos de vírus (DENV 1, DENV 2, DENV 3 E DENV 4). As atividades de vigilância virológica em 2011, destacam o predomínio da circulação do sorotipo DENV 1 no país. Foram constatadas, porém, uma circulação importante dos tipos DENV 2 e DENV 4. Esse cenário, associado às condições ambientais, que permitem a manutenção do mosquito Aedes aegypti, alerta para a possibilidade de persistência da transmissão em níveis elevados do vírus no verão de 2012.Confira apresentação feita durante coletiva de imprensa: http://portalsaude.saude.gov.br/portalsaude/arquivos/pdf/2011/Dez/05/apresentacao_dengue_051211.pdf

Ministro anuncia 100 Unidades Odontológicas Móveis

Os municípios do Plano Brasil Sem Miséria serão beneficiados com a doação de 100 Unidades Odontológicas Móveis (UOMs). Ao todo, 16 estados foram contemplados com as vans que ofertarão gratuitamente serviços de saúde bucal. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, durante a 14ª Conferência Nacional de Saúde, que está sendo realizada em Brasília e segue até domingo (04).

A ação faz parte da rede Saúde Mais Perto de Você.
Na Bahia, 22 municípios foram beneficiados: Muquém de São Francisco, Itaguaçu da Bahia, Correntina, Gentio do Ouro, Barra, Mucugê, Wanderley, Contendas do Sincorá, Morro do Chapéu, Ibitiara, Andaraí, Casa Nova, Malhada, Ribeirão do Largo, Jeremoabo, Palmas de Monte Alto, Campo Formoso, Remanso, Tremedal, Mirangaba, Xique-Xique e Piatã.

"Selecionamos 100 consultórios odontológicos móveis do programa Brasil Sorridente, que tem como objeto principal a área rural. Esses municípios que receberão as unidades foram selecionados pelos critérios de percentual de população de extrema pobreza e de população rural, menor densidade demográfica - são grandes e com a população rural distante - e que aderiram ao Programa de Qualidade da Atenção Básica.

Esse anúncio mostra um reconhecimento da diversidade que é o nosso país", destaca o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

O Ministério da Saúde investiu R$ 15,4 milhões na compra dos veículos e equipamentos. Além disso, o custeio anual desses serviços é de R$ 5,6 milhões. Os municípios também receberão um incentivo financeiro de R$ 3,5 mil para aquisição de instrumentais odontológicos, como pinças, espelhos, curetas.

Os cem municípios, para onde as Unidades Móveis Odontológicas serão doadas, pertencem ao Mapa da Pobreza, ou seja, são prioritários do Plano Brasil Sem Miséria, lançado pelo governo federal neste ano. As unidades atenderão às populações com dificuldade de acesso aos serviços, como populações rurais, quilombolas e vivendo em assentamentos, por morarem e trabalharem muito longe das unidades de saúde.

Funcionamento - Cada veículo tem capacidade de realizar até 350 atendimentos por mês. As equipes de Saúde bucal, compostas por cirurgião-dentista, auxiliar de saúde bucal e técnico de saúde bucal, atenderão nas unidades móveis. Elas farão, além do tratamento clínico, ações de promoção e prevenção à saúde junto à comunidade.

As Unidades Odontológicas Móveis farão o encaminhamento dos casos que necessitarem de tratamento odontológico mais complexo para os Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs), além do seu acompanhamento. No caso das próteses (dentaduras), a parte clínica poderá será feita no próprio veículo. Apenas a parte laboratorial será encaminhada aos Laboratórios Regionais de Prótese Dentária.

As UOMs possuem um consultório odontológico que contem: cadeira odontológica; kit de pontas (conhecido como "motorzinho do dentista"); mocho (cadeira do dentista); refletor; amalgamador e fotopolimerizador (materiais que fazem o preparo dos materiais utilizados nas restaurações de dentes); raio-X odontológico e autoclave para esterilização do material.

Além disso, todas possuem ar-condicionado, pia para lavagem de mãos, reservatórios de água, armários para armazenagem de material e, acoplado ao veículo, existe uma carroceria que carrega um gerador, responsável por fornecer energia ao consultório.

Fonte: MS/saúde bucal/100 consultórios

Livro aborda a saúde do trabalhador na Bahia

A Secretaria da Saúde do Estado, através do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador (Cesat), e a Editora da Universidade Federal da Bahia lançam no próximo dia 16, às 17h30min, no auditório do Cesat, o livro "A Saúde do Trabalhador na Bahia: História, Conquistas e Desafios", organizado pela médica Letícia Nobre, diretora do Cesat e pelos professores Paulo Pena e Rosanita Baptista, da UFBa.Fonte CesatCesat/livro

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

HEMOBA comemora o Dia do Doador Voluntário

A Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) marca a passagem do Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue, hoje (25), com uma série de atividades, que incluem homenagem aos doadores. A programação será iniciada às 9 horas, com as presenças do secretário da Saúde do Estado, Jorge Solla; do diretor geral e do diretor de Hemoterapia da Hemoba, respectivamente Roberto Schlindwein e Marinho Marques.


Haverá também apresentação do cantor Elias Saliê e da peça teatral "As Feministas do Muzenza", do diretor Luis Bandeira. À tarde, às 16 horas, a programação será encerrada com o samba de Aline Souza e Arlesson Souza.

O Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue simboliza a importância da conscientização e da mobilização da sociedade em busca de uma nova realidade em hemoterapia. É também uma oportunidade para se demonstrar reconhecimento e gratidão aos que doam sangue.

Com a campanha, a Hemoba pretende aumentar o estoque de sangue e atender à demanda dos hospitais públicos da Bahia.

Com a proximidade do Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue, a Fundação Hemoba promove uma campanha para estimular este ato solidário, que pode salvar vidas. Com uma programação que contempla apresentações de dança, música, poesia, teatro e pintura, a Hemoba convocou os doadores voluntários de sangue a comparecer no período de 21 a 25, em uma de suas 25 unidades espalhadas em todo o Estado.

Com a campanha, a Hemoba pretende aumentar o estoque de sangue e atender à demanda dos hospitais públicos da Bahia.


Fonte: HEMOBAHemoba/doadorvoluntário

Bahia terá implemento de R$ 15,8 mi para cirurgias eletivas

A Bahia receberá um implemento de cerca de R$ 15,8 milhões para a realização de cirurgias eletivas. A secretaria da Saúde do Estado (Sesab) fará a gestão de cerca de R$ 8,3 milhões, que serão investidos principalmente em cirurgias de catarata.

Para a liberação da verba, o Ministério da Saúde redefiniu o limite financeiro dos recursos destinados à execução dos procedimentos cirúrgicos eletivos do estado da Bahia. Do total do investimento, R$ 4,1 milhões serão para o município de Salvador. A portaria que redefine o repasse foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (22).

Essa verba entrará na recomposição do teto financeiro da saúde em Salvador. Além desta recente ação, a Sesab não tem medido esforços no sentido de recompor o teto financeiro para a saúde na capital baiana. Em menos de seis meses a Sesab conseguiu alocar cerca de R$ 75 milhões.

Uma dessas ações foi a liberação dos recursos destinados a assistência farmacêutica, no valor de cerca de R$36 milhões, autorizados pelo MS, para que Salvador pudesse quitar os débitos com as instituições filantrópicas que prestam serviços de saúde ao município.

Os recursos serão destinados para cirurgias de catarata, de especialidades e procedimentos prioritários, além de outras intervenções.


Ascom Sesab


Ministério da Saúde/cirurgia eletiva

Gestores discutem regionalização do SUS

Gestores municipais de Saúde, coordenadores, Secretarias Executivas e Membros Efetivos dos Colegiados de Gestão Microrregional (CGMR) e Gestores da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) participaram do 2º Encontro Estadual de Regionalização da Saúde no SUS-BA, em Salvador. O evento teve a sua abertura na terça-feira (22) e seguiu até ontem (24). Em paralelo aconteceu também a Mostra de Experiências dos Colegiados de Gestão Microrregionais.

Na conferência de abertura, o secretário da Saúde do Estado, Jorge Solla, que também representou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde, fez uma apresentação com o tema “Os desafios da Gestão regionalizada do Sistema Único de Saúde, à luz do Decreto nº 7508/11”.

Em sua exposição, Jorge Solla falou, dentre outros assuntos, do financiamento do SUS, da hierarquização da oferta de serviços e dos investimentos que o Estado tem feito para melhorar o acesso da população à saúde.“Esperamos que nos debates desse evento possamos fazer articulações para continuar fortalecendo a relação extremamente positiva e solidária que a gente tem construído com os municípios do nosso estado”, disse Jorge Solla.

“Este é um espaço de troca de experiências que traduz o sucesso da Bahia no processo de regionalização”, complementou o superintendente de Gestão dos Sistemas e Regulação da Atenção à Saúde, Andrés Alonso.Entre os objetivos do encontro estiveram o fortalecimento da proposta de Regionalização Viva e Solidária do SUS na Bahia, ampliando o debate a partir de experiências desenvolvidas e em construção nos 28 CGMR; socialização das experiências desenvolvidas nos 28 CGMR visando potencializar as ações destes nas suas regiões; e estímulo à articulação das ações estratégicas da SESAB nas microrregiões da saúde para fortalecimento da gestão regionalizada.

Mostra de trabalhos

Paralelo ao encontro, a mostra de experiências divulgou os trabalhos realizados nas áreas de Regionalização em Saúde nas regiões de saúde do Estado da Bahia. Os trabalhos abordaram temas sobre a Regionalização da Saúde no SUS-BA a partir das experiências dos CGMR, enfocando diversos eixos, como Planejamento regional de saúde,Gestão regionalizada e Educação permanente.


L.R. DRT 2.600/BA

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Ministério fortalece ações de alimentação e nutrição

Portaria 2.715 define diretrizes para que Política Nacional seja reforçada nas ações e nos programas do Ministério da Saúde. Pasta definiu liberação de R$ 9 milhões para o setor

Para intensificar as ações de atenção nutricional nas redes de atenção à saúde do Sistema Único de Saúde (SUS), o Ministério da Saúde determinou que seus órgãos e entidades adequem planos, programas, projetos e atividades às diretrizes da nova Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN), publicada na portaria 2.715, publicada na última sexta-feira (18).

“A atualização dessa política envolveu consultas a vários segmentos envolvidos com o tema, como conselhos de saúde, trabalhadores e gestores de saúde e de segurança alimentar e nutricional, especialistas em políticas públicas de saúde, alimentação e nutrição e representantes da sociedade organizada”, observa a coordenadora de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Patrícia Jaime.

Na prática, isso se traduz em mais apoio do Ministério da Saúde para ações relacionadas a alimentação e nutrição. “A Política Nacional de Alimentação e Nutrição prevê, por exemplo, o fortalecimento da vigilância alimentar e nutricional que terá incentivo para a compra de equipamentos antropométricos para que Unidades Básicas de Saúde e pólos das Academias da Saúde possam monitorar as condições de alimentação e de nutrição das pessoas, melhorando, inclusive, nossas ações de prevenção e de tratamento de problemas nutricionais, como a obesidade”, explica Patrícia Jaime.

As diretrizes da PNAN também se aplicam à promoção da alimentação saudável de forma intersetorial e articulada com diferentes setores, como nas escolas de educação infantil, fundamental e nível médio das redes públicas e privadas.

As ações envolvem ainda capacitação dos profissionais da atenção básica para impulsionar a orientação alimentar como atividade de rotina nos serviços de saúde, contemplando a formação de hábitos alimentares saudáveis desde a infância, com a introdução da alimentação complementar em tempo oportuno e de qualidade, respeitando a identidade cultural e alimentar das diversas regiões brasileiras.

“Esse esforço do Ministério da Saúde em dispor de uma política bem articulada com a promoção da segurança alimentar e nutricional visa contribuir para a garantia do direito à alimentação e para uma qualidade de vida cada vez melhor dos usuários do SUS”, resume a coordenadora de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde.

REPASSES FINANCEIROS– Até o final deste ano, 178 municípios com mais de 150 mil habitantes, além do Distrito Federal e dos 26 estados, receberão do Ministério da Saúde quase R$ 9 milhões para implementar ações previstas na Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN). “Estes recursos deverão ser aplicados, pelas secretarias estaduais e municipais de saúde, em medidas relacionadas à atenção nutricional no Sistema Único de Saúde, incluindo prevenção, vigilância e cuidado integral aos usuários do SUS; principalmente, por meio da atenção básica”, explica o secretário de Atenção à Saúde, Helvécio Magalhães.

O investimento de R$ 9 milhões fortalecerá as medidas de incentivo à alimentação saudável para a prevenção e o enfrentamento à obesidade e às doenças crônicas não transmissíveis, com foco nas famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família. Os recursos – transferidos do Fundo Nacional de Saúde para os fundos estaduais e municipais de saúde – também são destinados à qualificação dos profissionais de saúde da atenção básica, especialmente aqueles que atuam nas equipes de Saúde da Família e nos Núcleos de Apoio ao programa (NASFs).

Dos R$ 9 milhões, R$ 2,3 milhões serão destinados aos Estados. O restante será repassado às secretarias municipais de saúde. Os valores repassados serão calculados de acordo com a população. Municípios com mais de 150 mil e menos de 200 mil habitantes receberão R$ 20 mil. O valor máximo, de R$ 100 mil, será transferido para municípios com mais de 2,5 milhões de habitantes. Quanto aos estados, o valor varia entre R$ 60 mil e R$ 120 mil, conforme o porte populacional. O orçamento Alimentação e Nutrição desse ano é R$ 41,5 milhões.

Saiba mais aqui sobre a Política Nacional de Alimentação e Nutrição

Jovens respondem por metade das mortes provocadas pelo trânsito

No domingo, ocorre o Dia Mundial em Memória às Vítimas de Trânsito, estabelecido pela OMS. Acidentes de motocicleta triplicaram

Os jovens estão morrendo mais no trânsito do que qualquer outra faixa etária da população. Do total de mortes ocorridas em 2009, por esse tipo de violência, 45,6% correspondem a pessoas entre 20 e 39 anos. Quando somados àqueles que têm entre 15 e 19, esse número sobe para 53,4%. Os dados fazem parte da publicação Saúde Brasil 2010, produzida todo ano pela Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), do Ministério da Saúde. Neste domingo, ocorre o Dia Mundial em Memória às Vítimas de Trânsito, estabelecido pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

O diretor de Análise de Situação da Saúde do Ministério da Saúde e coordenador do Saúde Brasil, Otaliba Libânio, explica que, em 2009, as agressões foram responsáveis por 36,8% das mortes por causas externas entre os brasileiros, sendo a primeira causa entre pessoas com 15 a 39 anos. “Os Acidentes de Transporte Terrestre respondem por 26,5% dos óbitos do grupo. As mortes desse tipo representam a primeira causa de óbitos na população de dez a 14 anos e de 40 a 59 anos, e ocupa a segunda posição de mortes por causas externas nas demais faixas etárias”, afirma.

A taxa de óbitos por 100 mil habitantes por acidentes envolvendo motociclistas triplicaram (subiram 224,2%) e são bastante superiores ao aumento geral de acidentes com transporte terrestre, que foi de 14,9%, entre 2000 e 2009. Por outro lado, houve redução de 9,9% nas mortes com acidentes envolvendo pedestres.

NÚMEROS ABSOLUTOS - No dia 4 de novembro, o Ministério da Saúde divulgou um mapa da situação das mortes no trânsito no país, por números absolutos (Confira). O Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde revelam que em 2010: 40.610 pessoas foram vítimas fatais. Para o ministro da Saúde, os números revelam que o país vive uma verdadeira epidemia de lesões e mortes no trânsito.

AÇÕES –O Sistema Único de Saúde conta com um conjunto de ações de promoção de saúde e também prevenção e vigilância de acidentes, violências e seus fatores de risco. Para a prevenção de acidentes de trânsito, por exemplo, os ministérios da Saúde e das Cidades assinaram, no último mês de maio, o Pacto Nacional pela Redução dos Acidentes no Trânsito – Pacto pela Vida.

A meta é estabilizar e reduzir o número de mortes e lesões em acidentes de transporte terrestre nos próximos dez anos, como adesão ao Plano da Década de Ações para a Segurança no Trânsito 2011-2020, recomendação da Organização das Nações Unidas (ONU), com a coordenação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Outra iniciativa é o Projeto Vida no Trânsito, lançado em junho de 2010. O principal objetivo é reduzir lesões e óbitos no trânsito em municípios selecionados por uma comissão interministerial. Para inicio do projeto, as cidades escolhidas foram Teresina (PI), Palmas (TO), Campo Grande (MS), Belo Horizonte (MG) e Curitiba (PR).

A medida tem duas etapas. A primeira foi iniciada ano passado e se estenderá até 2012. As cidades selecionadas devem desenvolver experiências bem-sucedidas na prevenção de lesões e mortes provocadas pelo trânsito e que possam ser reproduzidas por outras cidades brasileiras.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Acesso a medicamentos gratuitos triplica

Aproximadamente 3 milhões de diabéticos e hipertensos foram beneficiados em outubro. Região Norte teve o maior crescimento: 763% de janeiro a outubro


A ação “Saúde Não Tem Preço” – lançada em fevereiro pelo governo federal – está beneficiando cada vez mais brasileiros e ampliando o acesso ao tratamento de diabetes e hipertensão no Sistema Único de Saúde (SUS). A oferta do programa do Ministério da Saúde aumentou três vezes, nas mais de 20 mil unidades privadas credenciadas. São 11 medicamentos gratuitos. Em janeiro, 853 mil pacientes de hipertensão e diabetes foram atendidos pelo programa, enquanto que, em outubro, o número saltou para 2.993.962 (Confira tabela abaixo).


“Os números mostram que o brasileiro está mais e melhor assistido para o tratamento dessas doenças prevalentes na população, e diretamente relacionadas aos novos hábitos de vida do brasileiro”, observa o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.


A quantidade de hipertensos beneficiados saltou 285%, de 658 mil em janeiro para 2,5 milhões em outubro. Já o número de diabéticos beneficiados aumentou 202%, passando de 306 mil para 925 mil no mesmo período. Antes da criação do “Saúde Não Tem Preço”, os produtos eram oferecidos com até 90% de desconto nas drogarias credenciadas ao Aqui Tem Farmácia Popular.


CRESCIMENTO – A região Norte apresentou maior crescimento no número de beneficiados em relação ao restante do País desde janeiro: 763%, passando de 9.793 para 84.553 no período. Roraima foi o estado que mais se destacou no Brasil. O total de pacientes atendidos em outubro foi 139 vezes maior do que em janeiro, um salto equivalente a 13.743%. O número de hipertensos e diabéticos que retiraram medicamentos em outubro foi 3.194 pessoas, enquanto em janeiro haviam sido 23.


Destaque também para a região Centro-Oeste, onde o número de beneficiados cresceu sete vezes desde o início do ano, um aumento de 692%, passando de 23.301 para 184.526 no mesmo período. No Nordeste, o programa apresentou 435% de crescimento, o número de beneficiados passou de 55.842 em janeiro para 298.669 em outubro. Já nas regiões Sul e Sudeste o crescimento foi, respectivamente, de 310% e 196%.


“A oferta de saúde está cada vez melhor distribuída pelo país, sem prejuízo de qualquer região, por meio do Farmácia Popular. O maior crescimento do programa na região Norte indica que a assistência farmacêutica está se ampliando de maneira equânime no Brasil, chegando a todos os brasileiros, sem distinção”, afirma o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Carlos Gadelha.

DOENÇAS -A hipertensão arterial atinge 23,3% da população adulta brasileira (maiores de 18 anos), de acordo com o estudo Vigilância de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), 2010, que considera o diagnóstico médico referido pelo entrevistado. Ainda pelo Vigitel, a diabetes atinge 6,3% da população adulta, sendo maior em mulheres 7% do quem em homens, 5,4%.


O Saúde Não Tem Preço tem alavancado a oferta do programa Aqui Tem Farmácia Popular como um todo, incluindo os 14 produtos ofertados com 90% de desconto, para o tratamento de asma, incontinência urinária, osteoporose, rinite, colesterol, doença de Parkinson, glaucoma e os anticoncepcionais. O número de pessoas atendidas pelo programa cresceu 192% de janeiro a outubro, saltando de 1,2 milhões para 3,7 milhões.


ORIENTAÇÕES AOS USUÁRIOS- Para obter os produtos disponíveis no Saúde não Tem Preço, o usuário precisa apresentar CPF, documento com foto e receita médica, que é exigida pelo programa como uma forma de se evitar a automedicação, incentivando o uso racional de medicamentos e a promoção da saúde.


Eventuais dúvidas podem ser esclarecidas e comunicadas ao Ministério da Saúde – pelos estabelecimentos credenciados ou pelos usuários do programa – por meio do Disque-Saúde (0800-61-1997) como também pelo e-mail mailto:e-mailanalise.fpopular@saude.gov.br

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Os medicamentos gratuitos para hipertensão e diabetes são identificados pelo princípio ativo, que é a substância que compõe o medicamento. Os itens disponíveis são informados pelas unidades do programa, onde os usuários podem ser orientados pelo profissional farmacêutico. É ele que deverá informar, ao usuário, o princípio ativo que identifica o nome comercial do medicamento (de marca, genérico ou similar) prescrito pelo médico.


Bárbara Semerene

Samu de Itapetinga será inagurado esta quarta-feira

A base do Serviço Móvel de Urgência (SAMU) da microrregião de Itapetinga, sudoeste do Estado, será inaugurada nesta quarta-feira (16). O evento, que acontece às 8h30, contará com a presença do secretário da Saúde do Estado, Jorge Solla. O serviço beneficia uma população de cerca de 140 mil habitantes dos municípios de Itambé, Itapetinga, Itororó e Macarani. Cinco ambulâncias atendem a região, sendo quatro unidades de suporte básico e uma unidade de suporte avançado (UTI móvel).

Sesab convoca mais profissionais

Foi publicado no Diário Oficial do Estado da última sexta-feira (11) mais uma convocação de profissionais para preenchimento de vagas pertencente ao Grupo Ocupacional Serviços Públicos de Saúde, do Quadro de Pessoal da Secretaria da Saúde. Na publicação estão sendo convocados farmaceuticos-bioquimicos, técnicos em enfermagem, enfermeiros, técnicos em radiologia, assistentes sociais, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, psicólogos e terapeutas ocupacionais.Os novos profissionais atuarão em unidades da Sesab reforçando o atendimento à população.

Acesse Aqui os Editais de Convocação

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Morre em Tocantins delegado civil irmão de Renato Silva, coordenador do HGVC

Morreu na última sexta-feira no Estado do Tocantins o delegado de Polícia Civil, José Carlos Pereira Oliveira, 60 anos. O delegado, que era irmão do coordenador do Hospital Regional Renato Silva, estava desde 06 de julho deste ano de licença para tratamento de saúde e retornaria ao trabalho no próximo dia 21 de novembro. Em nota, a SSP manifestou pesar.

Ele foi um dos pioneiros do Tocantins: foi escrivão remanescente do Estado de Goiás e responsável pelo primeiro ofício expedido pela Secretaria da Segurança Pública do Tocantins. Participou da implantação da Polícia Civil do Estado, no município de Miracema. Na Polícia Civil, José Carlos, entrou como escrivão de Polícia de Classe Especial. No ano de 2002 foi empossado, por meio de concurso público, como Delegado de Polícia Adjunto na Delegacia de Tocantinópolis.

Trabalhou também nas delegacias dos municípios de Araguaína (2002), Porto Nacional (2002), Palmas (2003), Miranorte (2004), e foi Diretor de Prisão Provisória, em Palmas, no ano de 2004. Em 2005, assumiu a 1ª Delegacia de Palmas e a de Furtos e Roubos. Em 2008 foi titular da 2ª DP de Palmas e da Delegacia Especializada de Crimes contra o Patrimônio - Depatri, retornando em 2009 para a Delegacia de Furtos e Roubos.

No início do ano de 2010, assumiu novamente a Depatri e depois a Homicídios. O delegado estava desde 06 de julho deste ano de licença para tratamento de saúde e retornaria ao trabalho no próximo dia 21 de novembro.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

HGVC realiza eleição da Comissão de Ética Médica

Atendendo a resolução Conselho Federal de Medicina, o Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC) realiza eleição para implantar a Comissão de Ética Médica (CEM) da unidade. A eleição se encerra na próxima terça-feira (01), na sala da direção clínica.

Segundo Milena Rebouças Andrade, assessora técnica da Direção Geral, a implantação da CEM do HGVC irá fornecer subsídios à direção da instituição, visando a melhoria das condições de trabalho e da assistência médica, "além de atuar preventivamente, conscientizando o Corpo Clínico quanto às normas legais que disciplinam o seu comportamento ético, bem como supervisionar, orientar e fiscalizar, em sua área de atuação, o exercício da atividade médica", informou.

A assessora lembra ainda que a CEM estará atenta às condições de trabalho do médico e sua liberdade, iniciativa e qualidade do atendimento oferecido aos pacientes, respeitando os preceitos éticos e legais da profissão.

HGVC homenageia servidores no 28 de outubro

Neste 28 de outubro, dia do Servidor Público, o Hospital Geral de Vitória da Conquista presta sua homenagem a todos os seus funcionários, oferecendo refeições especiais em quatro horários. Logo pela manhã, será servido cachorro quente, acompanhado de purê, patê e refrigerante, além de frutas e pão integral para portadores de diabetes. Recorrendo a extensa culinária baiana, o almoço terá vatapá, caruru, moqueca de peixe, frango cozido, arroz, suco e frutas como sobremesa. à tarde serão servido um coquetel com salgados, suco e chocolate quente. Para fechar o dia, será oferecido um jantar com farofa de banana com uva passas, supremo de frango, lagarto ao molho, salada salpicão, suco e sobremesa.



O HGVC conta atualmente com 1135 servidores, que se dividem nas mais diversas tarefas, que vão do atendimento assistencial a higienização, emprestado sua colaboração à segunda maior unidade hospitalar do Estado, que recebe mais de 500 pessoas diariamente. Esta rotina, para alguns recente, para outros de longas datas, reúne pessoas com perspectivas e projetos pessoais diferentes, mas todas trabalham para oferecer dignidade aos tantos homens, mulheres e crianças admitidas para os mais diversos procedimentos no HGVC.



"Gostaria muito de agradecer a amizade, a confiança e o empenho de todos os servidores que no dia a dia mantém este grande hospital funcionando a todo vapor, com qualidade e respeito ao ser humano", afirmou o diretor geral Gerardo Azevedo Junior.



A coordenadora de Recursos Humanos, Eliude Tanan, afirmou que é importante aproveitar o momento para manifestar o sentimento de gratidão a todos os servidores públicos que doam a sua vida para servir ao próximo. "Parabenizamos todos os servidores pela sua persistência, mesmo em face das dificuldades enfrentadas no dia a dia, pela dedicação, presteza e profissionalismo à serviço da comunidade", finalizou.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Países assumem compromisso para reduzir desigualdades

Durante cerimônia de encerramento da Conferência Mundial sobre DSS, o ministro Alexandre Padilha defendeu que “crise econômica se combate ampliando políticas sociais”

A Declaração Política sobre Determinantes Sociais da Saúde (DSS), aprovada nesta sexta-feira (21/10), no Rio de Janeiro, oficializou o compromisso político entre os mais de 100 países signatários pela redução das desigualdades e reforçou a importância das ações sobre saúde.

O documento foi apresentado durante a cerimônia de encerramento da Conferência Mundial sobre Determinantes Sociais da Saúde, no forte de Copacabana. Desde o dia 19, chefes de Governo, ministros de Estado, pesquisadores, representantes de movimentos sociais e da sociedade civil organizada estavam reunidos para discutir o assunto.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que presidiu a conferência, reforçou que é necessário investir cada vez mais nas áreas sociais e em saúde nos momentos de instabilidade econômica. “A nossa Declaração afirma claramente que a crise econômica não pode ser vista como obstáculo para a expansão do direito à saúde, ,mas pelo contrário, como uma oportunidade para expandirmos ainda mais o direito à saúde e políticas sociais”. Citando a estratégia brasileira durante a crise financeira internacional de 2008, declarou: “meu país aprendeu que crise econômica se combate ampliando as políticas sociais”.

Padilha relembrou os ideais presentes na Declaração de Alma-Ata (fruto da Conferência Internacional de Atenção Primária à Saúde, realizada em 1978, no Cazaquistão), na qual a noção de ações intersetoriais já se fazia presente. Ele pontuou também a necessidade de políticas de saúde específicas e diversas e que auxiliem na redução das desigualdades culturais, raciais, econômicas e sociais e também a necessidade de ações conjuntas entre os países: “temos que juntos lutar pela igualdade”.

O evento foi a maior conferência já realizada fora da sede da Organização Mundial de Saúde (OMS), em Genebra. Para o ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, o encontro escreve “um importante capítulo para a saúde pública e políticas sociais no mundo”. Para ele, sociedades mais justas e inclusivas devem ter como objetivos o bem-estar e a saúde humana.
Rüdiger Krech, diretor do Departamento de Ética, Comércio Equidade e Direitos Humanos da OMS, avaliou que é tarefa de todos os países participantes do encontro avançar na agenda sobre os determinantes sociais. “Temos agora um grupo que terá uma atuação precisa para reduzir desigualdades, como expresso na declaração do Rio. Vamos desenvolver um referencial para trabalhar esses determinantes com outras agências da ONU, como exemplo de ações intersetoriais”.

A ministra de Estado da Saúde e Serviços Sociais da Finlândia, e vice-presidente da Conferência, Maria Guzenina-Richardson, lembrou que o Brasil foi escolhido pela OMS para ser sede do encontro porque, entre outros motivos, foi o primeiro país a responder ao chamado da organização e, ainda em 2006, criou sua Comissão Sobre Determinantes Sociais da Saúde. Desde então, tem assumido um papel de liderança no cenário internacional na busca do compromisso entre as nações por mais solidariedade e redução das iniqüidades.

“A população do Brasil tem muita sorte de ter os determinantes sociais em suas políticas, isso é muito importante para os países, sejam eles pobres ou ricos. A conferência do Rio determinou uma base essencial para nosso trabalho futuro, para que as nações possam agir no mundo globalizado de maneira prática, para proteger a vida das pessoas e promover a saúde sustentável”, finalizou a ministra.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

HGVC adota protocolo de entrada e saída de clientes/pacientes

Visando a cada dia melhorar o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), vigora no Hospital Geral d Vitória da Conquista, desde o dia 5 de outubro, uma Portaria que estabelece normas e rotinas para visitantes, acompanhantes e entrada e saída dos pacientes na unidade.



O HGVC, como unidade de grande porte e de alta complexidade sendo referenciado para uma população de dois milhões de habitantes, e recebendo um número cada vez maior de usuários, resolveu adotar novos protocolos, como o uso de crachás para visitantes e acompanhantes, mudança no horário de visita, maior regulação dos pacientes e documentações necessárias à entrada e saída do paciente da unidade.


Esta medida também melhorará a organização interna do hospital, garantindo mais segurança a todos, prevenindo a infecção hospitalar. Sempre é bom lembrar que o HGVC possui mais de mil funcionários e em torno de 260 pacientes internados diariamente.



Segundo o Diretor Geral, Gerardo Júnior, o HGVC atende diariamente 200 pessoas no Pronto Socorro, um grande número de visitas em vários setores, sobretudo nas clínicas e UTI’s, “e esta adequação é necessária para melhorar o fluxo interno e a qualidade no atendimento. No horário de visita chega a ter 1.500 pessoas dentro do hospital”, afirmou. “Todos os funcionários, usuários e seus amigos e familiares que aqui se encontram podem colaborar, entendendo que este controle é necessário para a harmonia e a manutenção do bom funcionamento do HGVC”, concluiu Gerardo Junior.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

PROCESSO DE SELEÇÃO PARA FORMAÇÃO DE MEDIADORES DE APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE

A Escola Estadual de Saúde Pública Professor Francisco Peixoto de Magalhães Netto (EESP), criada pelo Decreto nº. 8.392 de 12/12/2002, parte da estrutura organizacional da Superintendência de Recursos Humanos (SUPERH) da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB), conforme disposto em regimento, situada à Rua Conselheiro Pedro Luiz nº. 171 Rio Vermelho – Salvador/Bahia, CEP 41.950-610, através do Programa Universidade Aberta do SUS – UNASUS BA, torna público o presente Edital, que regulamenta as inscrições do processo seletivo para o Curso de Aperfeiçoamento de Mediadores de Aprendizagem em Educação Permanente em Saúde.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Brasil leva experiência para encontro da FAO

Ministério da Saúde apresenta em evento internacional as políticas públicas voltadas para alimentação e nutrição no país “Segurança alimentar e nutricional: desafios, oportunidades e necessidades” este é o tema da 37ª sessão plenária do Comitê de Segurança Alimentar da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), que será realizada em Roma, na Itália, no período de 17 a 22 de outubro. O debate conta com a participação do Brasil, na área da saúde, no painel Vozes de países em desenvolvimentos sobre suas experiências, desafios, oportunidades e necessidades.

O simpósio tem a importante tarefa depromover o diálogo sobre a segurança nutricional dentro do Comitê de Segurança Alimentar (CSA). Os participantes têm por objetivo ainda identificar maneiras de contribuir para acelerar progressos da situação nutricional dos países.

O assunto é complexto, porque envolve a preocupação mundial com a crise de alimentos, agravada pelas mudanças climáticas, combinada ao interesse e investimento na agricultura. A discussão coloca em debate a redução da desnutrição e da pobreza e de promoção de práticas alimentares promotoras da saúde.

A coordenadora-geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Patrícia Jaime, participará do painel. Ela destacará no simpósio a importância de políticas públicas voltadas para alimentação e a Política Nacional de Alimentação e Nutrição existente no Brasil.

“Este encontro é uma oportunidade de mostrar as ações que cada país tem para incentivar uma alimentação saudável. A Política Nacional de Alimentação e Nutrição do MS coopera com a Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (PNSAN) e outras políticas de desenvolvimento econômico e social do Brasil, ocupando papel importante na estratégia de desenvolvimento das políticas de SAN, principalmente em aspectos relacionados ao diagnóstico e vigilância da situação alimentar e nutricional e à promoção da alimentação adequada e saudável”, afirma.

O desafio que se impõe atualmente é garantir a segurança alimentar e nutricional para toda a população brasileira, de forma saudável em todas as fases do curso da vida, cumprindo o direito humano à alimentação adequada.

O Brasil é apontado pela FAO como um dos países que cumprirão os objetivos de redução da pobreza e da fome antes de 2015. Patrícia Jaime destaca que a garantia do alimento está incorporada a agricultura e projetos de segurança alimentar. “Assegurar o direito à alimentação adequada a toda a população é uma responsabilidade a ser compartilhada por outros setores governamentais e pela sociedade como um todo”, disse.

Ministério promove Dia Mundial de Lavar as Mãos



Ministro Alexandre Padilha vai pessoalmente a uma escola, em Teresina (PI), para conscientizar população sobre a importância do gesto para a saúde


Manter as mãos sempre limpas é uma das maneiras mais simples e eficientes de evitar doenças infecciosas transmitidas por bactérias, vírus, ou fungos. Para ajudar a difundir esta ideia, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, participa de uma mobilização nacional que tem por objetivo alertar e conscientizar a população que ter mãos limpas é um direito e um dever.

Padilha estará na Escola Estadual Duque de Caxias, em Teresina (PI), integrante do Programa Saúde na Escola (PSE), que está realizando ações em todo o país. A mobilização, que traz o tema “Saúde a gente também aprende na escola. Lave as mãos com água e sabão, sempre”, é uma iniciativa do Ministério da Saúde, em parceria com a Organização Panamericana de Saúde (OPAS). O ministro Alexandre Padilha vai falar para os alunos, funcionários e professores sobre os benefícios do simples ato de lavar as mãos.


“No Programa Saúde na Escola, conseguimos mobilizar tanto profissionais de unidades básicas de saúde quanto o público escolar, professores, funcionários e alunos, para este ato simples que muitas vezes passa despercebido no dia a dia”, afirmou Raquel Turci, coordenadora do Programa Saúde na Escola do Ministério da Saúde.


Além do hotsite, que será disponibilizado para a rede de educação e saúde, o Ministério da Saúde também produziu cartazes educativos ensinando os passos básicos para lavar as mãos corretamente:


1 - Molhe as mãos com água e aplique o sabonete;
2 - Ensaboe as mãos, esfregando uma na outra;
3 - Esfregue a palma de uma das mãos nas costas da outra, entrelaçando os dedos, e vice-versa;
4 - Entrelace as mãos e esfregue bem os espaços entre os dedos;
5 - Enxague bem as mãos com água
6 - Seque as mãos com papel toalha. E utilize-o para fechar a torneira.


Segundo a orientação da Organização Mundial de Saúde, a lavagem das mãos deve durar de 40 a 60 segundos, o equivalente a cantar duas vezes "Parabéns a você".


Saúde na Escola - O Programa Saúde na Escola (PSE), instituído por Decreto Presidencial 6.286 de 5 de dezembro de 2007, surge como uma política intersetorial entre o Ministério da Saúde e o Ministério da Educação (MEC) na perspectiva da atenção integral à saúde de crianças, adolescentes e jovens do ensino público básico, no âmbito das escolas e unidades básicas de saúde, com ações realizadas por Equipes de Saúde da Família e Equipes das Escolas. Até este ano, mais de 2.800 municípios já pediram adesão ao Programa, com isso mais de 200 mil educandos vão ser beneficiados com as ações.

HGVC recepciona novos internos

O Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC) recepcionou, nesta quinta-feira (13), cinquenta alunos do curso de Medicina da Universidade Estadual do Sudoeste (UESB), que passam a atuar como internos na unidade.

O evento foi organizado pelo Colegiado de Medicina da UESB e teve a participação da coordenadora do Curso de Medicina Rachel Rizerio, do delegado do Cremeb Luiz Cláudio, da subsecretária de Saúde do Município, Karine Brito; da fisioterapeuta Rita Pithon, que representou o Núcleo de Educação Permanente do HGVC.



O diretor geral do HGVC, Gerardo Azevedo Junior, em sinal de boas vindas, ministrou a palestra "A estrutura e a operacionalidade do HGVC e sua importância para o estudante de medicina", explanação na qual falou dos avanços que unidade vem experimentando e dos vários desafios a serem superados. "Sejam todos bem vindos e esperamos que possam enriquecer suas carreiras com a experiência que vão acumular aqui no HGVC", disse o diretor.


Para Laiane Farli Borges, estudante do 11º semestre do curso de Medicina, o internato no HGVC oferece muitas oportunidades de aprendizado, pelo número de serviços, especialidades e pela variedade de casos clínicos. "Interação, prática e teoria são as definições para o aprendizado acumulado, que significam aperfeiçoamento e um profissional preparado", concluiu Laiane.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

HGVC comemora do Dia da Criança


O Hospital Geral de Vitória da Conquista, em mais um ano, presta homenagens à criançada e participa efetivamente das comemorações com crianças internas e de outras instituições.

A programação começa amanhã, com muitas brincadeiras, distribuição de presentes, escultura com balões, participação de palhaços e o cineminha, atividades que acontecem na pediatria. O evento, que conta com a colaboração da diretoria do HGVC, é uma iniciativa da equipe da pediatria em parceria com o SESC Conquista.

No dia 13, haverá outra atividade, desta vez externa. A equipe de higienização da unidade, pelo segundo ano consecutivo, promove uma tarde de animação para as crianças e adolescentes da Casa do Acolhimento.

"Quero agradecer a todos os colaboradores por promoverem estes momentos lúdicos para tantas crianças", disse o diretor geral Gerardo Azevedo Junior, afirmando que a data tem um significado importante, que passa também por cidadania, "àqueles que são o verdadeiro futuro do país".

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Parabéns secretárias do HGVC















Acima, Cristiane Soares e Chris Dória

Neste 30 de sete
mbro, a direção do HGVC e todos os seus servidores parabenizam suas dedicadas secretárias em sua data. Heroínas de uma rotina hospitalar, são elas quem recepcionam pessoas com as mais diversas necessidades e solicitaçõe.

Estas dedicadas secretárias exercem suas funções da melhor forma, atendendo público externo e colegas dos setores do HGVC, sendo solícitas, educadas e humanas, sendo portanto exemplos de profissionais às quais dedicamos esta singela homenagem.


Cida, Cristiane, Marta e Chris, sintam-se abraçadas e recebam o agradecimento de todo os funcionários do HGVC. Parabéns!

Marta

Cida

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Mulher terá novo fígado transplantado em seu aniversário

Em quatro anos de atuação, a OPO/Cihdott do HGVC ostenta hoje a condição de segundo maior captador de órgãos do Estado da Bahia, completando 29 captações de múltiplos órgãos e 102 córneas, benfeciando 385 que saíram da fila de espera e hoje tem uma vida normal.

No início da tarde desta quarta-feira (28), a equipe responsável pela captação dos órgãos de Fabrício Mendes de Jesus (23), jovem que faleceu por morte encafálica, deixou as dependências do HGVC levando esperança para outras pessoas, como uma senhora que completa 56 anos hoje e que ainda hoje receberá o fígado do jovem Fabrício. "Este será o meu presente de aniversário", disse emocionada a paciente, que por questão de privacidade não pode ser identificada.

O grupo responsável pela captação foi liderado pelo cirurgião captador André Gusmão Cunha, que faz parte da equipe de transplantes de fígado do Hospital Português. "Esta é uma intervenção que a sociedade precisa para melhorarmos a vida das pessoas. O ato de doação é um gesto solidário que garante vida e aqui estamos fazendo nossa parte", avaliou o médico, informando que em todo o Estado acontecem, em média, 2 captações mensalmente.




Equipe responsável pela captação: Saulo de Souza Baptista e Thiago dos Santos Silva (estudantes), Andresson Mattos (Técnico de Engermagem), André gusmão Cunha (cirurgião captador), José Coqueiro Neto (enfermeiro) e Eloneide Caracas (Assistente Social - OPO/Cihdott)




Segundo Eloneide Caracas, Assistente social da OPO/Cihdott, é importante que a comunidade saiba que a doação é segura e que realmente vai beneficiar pessoas que terão longevidade, com qualidade de vida. "Estamos continuando com as campanhas de sensibilização. Temos muito pra avançar, mas estamos entendendo que a sociedade aos poucos vai vencendo alguns preconceitos, e vamos motivar esta quebra de tabus por meio de outras mobilizações", afirmou.

"Quero aproveitar e agradecer muito os pais de Fabrício, seu João e Dona Ionete, que de forma muito bonita, mesmo diante da perda do querido filho, tiveram forças para compreender este gesto e ajudar tantas pessoas a uma nova chance de viver, e de viver bem", finalizou.

Inaugurado novo site do HGVC

Você conectado com a Rede Sesab

O hospital Geral de Vitória da Conquista conta com uma nova ferramenta de comunicaçãoTrata-se do site http://www.saude.ba.gov.br/hgvc desenvolvido pela Assessoria de Comunicação da Sesab com a contribuição dos profissionais de comunicação do HGVC, como aconteceu com as outras vinte e quatro unidades de atendimento da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia

Os conteúdos contemplam as necessidades específicas de cada instituição. Esta é a conclusão da primeira etapa do projeto para a implantação de sites em toda a Rede Sesab.

Agora, a população dispõe de informações atualizadas sobre o perfil da instituição, principais serviços ofertados, escalas médicas, horários de visitação, materiais educativos, formulários, entre outros. É mais transparência para o usuário.

Em todos os sites, o cidadão poderá se comunicar com a direção da unidade através do fale conosco, ou acessar a Ouvidoria do Sistema Único de Saúde para se manifestar.

Confira abaixo a lista dos sites lançados:

1.CEDAP (Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa) - http://www.saude.ba.gov.br/cedap
2.CEDEBA (Centro de Referência Estadual para Assistência ao Diabetes e Endocrinologia) - http://www.saude.ba.gov.br/cedeba
3.Central de Transplantes - http://www.saude.ba.gov.br/transplantes
4.CIAVE (Centro de Informações Antiveneno) - http://www.saude.ba.gov.br/ciave
5.CREASI (Centro de Atenção a Saúde do Idoso) - http://www.saude.ba.gov.br/creasi
6.DAB (Diretoria de Atenção Básica) - http://www.saude.ba.gov.br/dab
7.DGTES (Diretoria da Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde) - http://www.saude.ba.gov.br/dgtes
8.DICON ( Diretoria de Controle das Ações e Serviços de Saúde) - http://www.saude.ba.gov.br/dicon
9.DIREG (Diretoria de Regulação da Assistência à Saúde) - http://www.saude.ba.gov.br/direg
10.EFTS ( Escola Técnica do Sus) - http://www.saude.ba.gov.br/efts
11.HEC (Hospital Estadual da Criança) - http://www.saude.ba.gov.br/hec
12.HEML (Hospital Estadual Mário Leal) - http://www.saude.ba.gov.br/heml
13.HEOM (Hospital Estadual Octávio Mangabeira) - http://www.saude.ba.gov.br/heom
14.HGCA (Hospital Geral Clériston Andrade) - http://www.saude.ba.gov.br/hgca
15.HGE (Hospital Geral do Estado) - http://www.saude.ba.gov.br/hge
16.HGESF (Hospital Geral Ernesto Simões Filho) - http://www.saude.ba.gov.br/hgesf
17.HGVC (Hospital Geral de Vitória da Conquista) - http://www.saude.ba.gov.br/hgvc
18.HJM (Hospital Juliano Moreira) - http://www.saude.ba.gov.br/hjm
19.HMV (Hospital Manoel Vitorino) - http://www.saude.ba.gov.br/hmv
20.HO (Hospital do Oeste) - http://www.saude.ba.gov.br/ho
21.HS (Hospital do Subúrbio) - http://www.saude.ba.gov.br/hs
22.IPERBA (Instituto de Perinatologia da Bahia) - http://www.saude.ba.gov.br/iperba
23.MATERNIDADE DE REFERÊNCIA (Maternidade de Referência Professor José Maria de Magalhães Neto) - http://www.saude.ba.gov.br/maternidadedereferencia
24.Ouvidoria Sus Bahia - http://www.saude.ba.gov.br/ouvidoria
25.SUVISA (Superintendência de Vigilância e Proteção da Saúde) - http://www.saude.ba.gov.br/suvisa

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Cihdott e OPO realizam captação no Dia Nacional da Doação de Órgãos

Fabrício, doador declarado, durante campanha de arrecadação de alimentos

Hoje, 27 de setembro, Dia Nacional de Doação de Órgãos, o Hospital Geral de Vitória da Conquista se prepara para a realização de mais uma doação oficializada na manhã desta terça, resultado de mais uma intervenção das equipes da Comissão Intra Hospitalar de Doação e Transplantes de Òrgãos (Cihdott) e a Organização de Procura de Órgãos (OPO), setores do HGVC.

Após receberem notificação do Hospital Samur, os profissionais da Cihdott e OPO, Eloneide Caracas, assistente social; karine Barbosa, psicóloga e jose Coqueiro Neto, enfermeiro, realizaram todos os procedimentos para a captação de órgãos do jovem Fabrício Mendes de Jesus (23), que teve morte encefálica declarada nesta manhã.

Eloneide Caracas e karine Barbosa, da equipe da Cihdott e OPO
Outro importante procedimento foi a entrevista com a família do doador, que decidiu pela doação porque era um desejo já manifestado por Fabrício, que os pais, Ionete Mendes de Jesus (41) e João Paulo Alves (42) de Jesus, decidiram atender.

"Sinto alívio em saber que meu filho vai salvar uma vida", declarou emocionada dona Ionete. Seu joão, por sua vez, completou o pensamento da esposa, dizendo que seu filho viveu 23% da sua vida, "e agora espero que quem receber os órgãos dele possa viver 80, 90% da vida."

"O HGVC mais uma vez cumpre este importante papel por meio da OPO e da Cihdott, sendo dois importantes mecanismos na politica de doação de órgãos", avaliou o diretor geral Gerardo Azevedo Junior. "Infelizmente é mais uma vida que se vai tragicamente. Mas, fica registrada a sensibilidade desta família que mesmo na dor demonstra o cuidado com quem vai ter a chance de uma vida nova", finalizou.

Uma equipe desembarca na manhã desta quarta-feira (28) de Salvador, para a realizar a captação do coração, rins, fígado e córneas, que poderão salvar a vida de 9 pessoas da fila de espera no Estado da Bahia.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Conheça o Grupo de Feridas do Hospital de Base

Por Daniela Dias

O grupo de feridas do Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC) é formado por uma equipe multiprofissional, composta por enfermeiros, técnicos de enfermagem e uma médica infectologista. Ele foi criado para se responsabilizar, não por todos, porque ainda não existem recursos humanos, nem materiais suficientes, mas pela maioria dos pacientes com feridas maiores e complexas. Tudo isso utilizando curativos especiais ou interativos, de alta tecnologia, que facilitam o processo de cicatrização das feridas proporcionando uma recuperação mais rápida do paciente.

Esses curativos ainda têm alto custo e não estão disponíveis para todos do hospital. No HGVC, os curativos especiais surgiram em 2007, a partir de um grupo de estudos que tinha o intuito de formar a equipe, estudar os produtos que precisavam ser trazidos, com o processo de licitação, os produtos foram sendo comprados aos poucos.

O Hospital de Base trata diversos tipos de feridas, entre elas estão as de exposição óssea, úlcera por pressão – quando o paciente fica deitado muito tempo na mesma posição, casos de enxertos, pés diabéticos, úlceras vasculares, feridas com infecções hospitalares, erisipelas e síndrome de Fournier, mas a campeã de ocorrência é a queimadura por álcool.

Parte da equipe do Grupo de Feridas: Clícia Vanda Reis, Erika Dias, Adriana Andrade e Valéria Pinheiro. Foto: Zé Silva

A equipe atual é formada pela enfermeira Adriana Andrade, a médica infectologista, Dra Mônica, juntamente com as técnicas de enfermagem, Clícia Vanda Reis, Erika Dias e Valéria Pinheiro. Quem também têm acesso a este serviço são as pessoas que têm alta do hospital, porém permanecem internadas no domicílio, ou seja, fazem parte do Internamento Domiciliar (ID). Os pacientes que têm alta normalmente, caso ainda tenha necessidade de curativos, devem procurar atendimento em outras unidades de saúde.


José Lucas Ribeiro Jr é um dos pacientes do Grupo. Foto: Zé Silva

José Lucas, hospitalizado há 32 dias após ficar preso nas ferragens de um caminhão, estava sendo liberado para voltar para sua casa em Minas Gerais, mas antes de se despedir, reconheceu, emocionado, a importância do tratamento que teve no hospital. “Se não fosse o grupo de feridas, eu não tinha me recuperado. Aqui fui muito bem cuidado, fui até mimado demais, só tenho a agradecer”, desabafa.

Como o Hospital de Base atende a um grande número de pessoas, a rotatividade de pacientes é muito grande, por isso, os leitos não podem ser ocupados apenas por conta de feridas. Enquanto o paciente estiver fazendo um tratamento mais prolongado, que dependa de antibióticos e acompanhamento médico, por exemplo, ele permanece internado.


Enfermeira Adriana Andrade, coordenadora do projeto. Foto: Zé Silva

Assim que sua infecção apresentar melhoras, recebe alta. Antes, existia o ambulatório, no qual aqueles que faziam parte do grupo de feridas e que precisavam continuar o tratamento permaneciam, e só saíam com o ferimento totalmente cicatrizado. Mas hoje este local não existe mais. “Na época, a justificativa que me deram foi que, como o paciente não estava mais internado, não tinha como justificar o uso desse material, que é de alto custo”, explica a enfermeira Adriana Andrade.

Atualmente o Grupo de Feridas, por conta da equipe reduzida, se responsabiliza por 10 a 12 pacientes. Adriana informa que quando ultrapassa essa quantidade, é feita uma avaliação da lesão e, caso necessário, o material é disponibilizado para que outros profissionais possam tratar o internado.

“É importante ressaltar que não é porque ele está utilizando um material especial, com um efeito muito bom, que a ferida vai cicatrizar só pelo tratamento. Os curativos não são milagrosos, o paciente precisa fazer a sua parte “, enfatiza a enfermeira. Fatores como alimentação, hidratação, mudança de posição, estado nutricional geral, patologias de base, dentre outros, podem impedir a recuperação total.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

HGVC realiza mais uma cirurgia inédita

Vítima de um câncer no rim, um paciente de 79 anos passou na última sexta-feira (09), pela primeira Nefrectomia Radical por videolaparoscopia realizada no HGVC, procedimento que consistiu na retirada do rim direito, tomado pela doença.

O procedimento foi realizado pela equipe de urologistas da unidade, que utilizou recursos tecnológicos considerados “padrão ouro” nos grandes centros. A cirurgia é considerada pouco evasiva, evitando grandes cortes, menor perda de sangue, menos dolorida, possibilitando alta hospitalar mais rápida, como o caso deste paciente, que foi liberado nesta segunda(12).

Segundo o diretor geral Gerardo Azevedo Junior, os avanços na área de cirurgias do HGVC tem sido crescentes, com a realização de procedimentos inéditos, como os de aneurisma e TRM (trauma raquimedular/coluna). “É mais um avanço que o HGVC alcança. Quero agradecer a estes grandes profissionais que contribuem para melhorar com grande qualidade o SUS”, disse o diretor.