terça-feira, 29 de dezembro de 2009

SESAB nomeia novo diretor geral do HBase

Foi nomeado na última quinta-feira (24), interinamente, o novo diretor do Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), Gerardo Azevedo Júnior, que atuava como coordenador administrativo da unidade há oito meses, período em que pode conhecer a rotina do hospital.

Azevedo Júnior coordenou e participou efetivamente dos avanços administrativos ocorridos este ano, como a organização da programação de compras, processos licitatórios, aquisição e instalação de equipamentos, ampliação dos serviços, quadro de profissionais completo, processo de efetivação do SIMPAS, dentre outros.

Perfil


Gerardo Azevedo Júnior é natural do município de Livramento de Nossa Senhora (BA), nasceu em junho de 69, é casado e pai de dois filhos. É formado como cirurgião dentista pela UFBA e especialista em Economia na Gestão dos Sistemas de Saúde. Em sua trajetória na vida pública foi Secretário de Saúde do município de Livramento de Nossa Senhora; coordenador estadual do DNOCS, órgão ligado ao Ministério da Integração que trabalha em todo o semi-árido baiano (aproximadamente 260 municípios), e também foi consultor particular da Sesab.

Governador institui o Observatório de Violência e Acidentes

Com a finalidade de registrar, sistematizar e disponibilizar dados estatísticos acerca das violências e acidentes ocorridos no estado, revisar e compatibilizar as metodologias de registro de dados e o uso de informações sobre a atenção a pessoas em situação de violência nos setores de saúde, segurança pública, assistência social, educação e justiça o governador Jaques Wagner instituiu o Observatório de Violências e Acidentes do Estado da Bahia. Decreto nesse sentido foi publicado no último dia 17, no Diário Oficial do Estado.

O Observatório de Violências, proposto pelo Fórum Comunitário de Combate à Violência (FCCV) e criado em 2008 pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), através da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep), tem por objetivo fornecer as informações de morbidade e mortalidade devido aos acidentes e à violência, necessárias ao diagnóstico de saúde, vigilância epidemiológica e a avaliação dos serviços de saúde, além de subsidiar propostas de políticas públicas de intervenção e redução do setor de educação, desenvolvimento e assistência social, justiça, cidadania e direitos humanos, segurança pública na Bahia.

Para que o Observatório fosse instituído, foram considerados diversos aspectos, entre eles que o enfrentamento das violências e acidentes exige atuação em vários planos e articulação de diferentes setores da sociedade e do Estado para a prevenção e controle; a fragmentação, dispersão e precariedade das informações dificultam o estabelecimento de uma compreensão mais clara do problema e a sua utilização para orientar intervenções mais adequadas, a partir das diversas manifestações e formas desiguais de distribuição no espaço urbano; a informação deve ser acessível para quem a produz e para a população, tendo em vista o incremento da democracia participativa e o interesse em aprimorar o controle social sobre as ações do Estado.

O Observatório de Violências é um espaço físico e virtual de articulação intersetorial da informação sobre violências e acidentes, seus determinantes e fatores de risco. Está vinculado à Sesab, sendo coordenado por um colegiado formado por representantes das instituições governamentais e não governamentais parceiras, que lidam direta ou indiretamente com pessoas em situação de violência.

Além da Sesab, que coordena o Observatório, fazem parte do colegiado os representantes das secretarias de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza, Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Segurança Pública e Promoção da Igualdade; departamentos de Infra-Estrutura de Transportes da Bahia (Derba), Estadual de Trânsito (Detran) e Polícia Técnica; Polícia Militar e Polícia Civil. Outros órgãos poderão ser convidados para compor o colegiado.

Os membros do Observatório serão nomeados mediante Portaria do Secretário da Saúde, após indicação dos titulares dos órgãos e entidades representadas. Quando for oportuno, o colegiado poderá convidar, para participar de suas reuniões, representantes da sociedade civil, que por seus conhecimentos possam contribuir para o desenvolvimento das atividades, bem como representantes de órgãos da administração pública federal, estadual e municipal, de universidades, organizações não-governamentais e movimentos sociais.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Entrega de 200 enxovais encerra edição 2009 do programa de Melhoria da Saúde Materna

Solteira e grávida de seu segundo filho, Gilmara Ferreira, aos 22 anos sustenta o peso do desemprego e da barriga de sete meses. A jovem foi uma das beneficiadas, nesta quinta-feira (17), pela entrega de 200 enxovais, realizada pelas Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA), na Sala do Coro do Teatro Castro Alves. A ação marcou o encerramento da edição 2009 do programa de Melhoria da Saúde Materna e Neonatal.

Para Gilmara, a ação veio em boa hora. “Eu não tenho condição nenhuma de comprar nem um par de sapatinhos. Essa oportunidade foi, graças a Deus, o melhor presente de Natal que eu poderia ganhar porque meu bebê vai ter as coisas necessárias sem que eu precise gastar nada”.
Cada enxoval é composto de banheira, colchão, 12 fraldas de pano, um pacote de fralda descartável, dois lençóis, dois cueiros, uma toalha de banho, duas roupinhas, dois pares de sapato e produtos higiênicos. Na ocasião foram sorteados ainda dois carrinho de bebês.

Para receber os enxovais, as gestantes inscritas no programa de Melhoria da Saúde Materna cumprem a principal exigência da iniciativa - a realização do pré-natal. Desenvolvido há quase três anos, o projeto já atendeu cerca de duas mil grávidas somente em Salvador. Na edição 2009, mais de 900 mulheres de baixa renda participaram de ações socioeducativas como palestras sobre amamentação, métodos contraceptivos e cuidados pós-parto.

“Fazemos a doação do enxoval, mas também cobramos a realização do pré-natal. O programa busca plantar a semente da responsabilidade materna, ensinar que ter filho não é só colocá-lo no mundo, mas que é preciso dar toda assistência, amamentação e vacinas”, comentou a presidente das VSBA, Fátima Mendonça.

Reforma e ampliação do Lacen serão entregues hoje

O secretário da Saúde do Estado, Jorge Solla, reinaugura, nesta sexta-feira (18), às 10 horas, o Laboratório Central de Saúde Pública Professor Gonçalo Moniz (Lacen) reformado e ampliado. A unidade também foi contemplada com novos equipamentos laboratoriais e de informática. Para Rosane Will, diretora do Lacen, “os investimentos que estão sendo feitos pela Secretaria da Saúde na modernização do parque tecnológico, incluindo reformas e ampliação da capacidade física instalada, têm garantido ao laboratório destaque no cenário nacional”.

As obras no Lacen beneficiaram os pavilhões do Biotério, Cultivo Celular, Infectório e Necrópsia, além da pavimentação do estacionamento, representando investimentos de cerca de R$ 1 milhão, sendo R$ 400 mil em obras e outros R$ 600 mil em equipamentos e mobiliários.

Para o próximo ano, já estão previstos no plano de modernização do Lacen, a reforma e ampliação dos pavilhões de atendimento ao usuário, almoxarifado, coordenação de Laboratórios de Vigilância Sanitária e Ambiental e a ampliação do Laboratório de Biologia Molecular e do Insetário, este último um espaço físico destinado à criação de vetores de importância médico-sanitária, onde são identificadas, pesquisadas e monitoradas as espécies entomológicas de interesse para a vigilância da saúde no estado.

Referência regional - Segundo Rosane Will, as reformas na infraestrutura física nos pavilhões do Biotério, Cultivo Celular, Infectório e Necropsia irão adequar o fluxo operacional, a fim de melhorar o desempenho das funções do Lacen, assim como a implementação das responsabilidades correspondentes, em conformidade com as normas de gestão da qualidade e biossegurança, de forma a garantir os princípios relacionados à comunidade e responsabilidade ambiental.

Os pavilhões do Biotério e Infectório foram ampliados também para atender à crescente demanda de amostras destinadas ao diagnóstico de raiva, procedentes de todo o estado da Bahia e de outras cidades do Nordeste, uma vez que o Lacen/Bahia é referência para este agravo. Rosane Will explica ainda que o pavilhão de Cultivo Celular atenderá a necessidade, de imediato, no diagnóstico dos agravos de raiva, influenza, dengue, febre amarela e, posteriormente, meningites virais.

“A implementação desses serviços também exigiu investimentos em capacitação da equipe técnica do Lacen/Bahia nos Laboratórios de Referência Nacional, a exemplo do Instituto Pasteur, no Rio de Janeiro, e Instituto Evandro Chagas, no Pará”, completa a diretora da unidade.

História
Fundado em setembro de 1915, o Lacen dedicava-se, inicialmente, ao preparo de soro contra a peste bubônica e vacina contra varíola. A parti daí, houve uma progressiva expansão das atividades, que passaram a incluir as de laboratório de análises clínicas e pesquisas em doenças tropicais, ao tempo em que recebeu as denominações de Instituto Oswaldo Cruz e Instituto de Saúde Pública.

Em 1950, foi criada a Fundação Gonçalo Muniz, que tinha a finalidade de manter um laboratório de saúde pública, destinado a executar análises clínicas e fornecer soros e vacinas, além de formar pessoal técnico especializado e colaborar com o governo e outras instituições na realização de um programa de campanhas profiláticas e luta contra endemias e epidemias. Finalmente, em 1973, o serviço recebeu o nome de Laboratório Central de Saúde Pública Professor Gonçalo Muniz, tornando-se referência para todo o estado na área da saúde pública.

Conselho Estadual de Saúde conhece estratégia para vacinação

Os conselheiros estaduais de saúde que se reuniram nesta quarta-feira (17), na 159ª Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Saúde, puderam conhecer a estratégia de vacinação para o ano de 2010. Na apresentação, feita pela coordenadora de imunização do estado, Fátima Guirra, um dos principais pontos discutidos foi a implantação e implementação da vacina Meningocócica C conjugada, que esta entrará no calendário vacinal em janeiro próximo.

Também será implantada, em março, a vacina contra a Influenza A (H1N1), e no início de abril, será introduzida a vacina Pneumocócica 10 valente, que é composta pela combinação de 10 sorotipos de Pneumococos (inativados), causadores de doenças como Pneumonia, Otite e Meningite. Além dessas novas vacinas, estarão no calendário outras imunizações como a contra a Influenza sazonal, entre 24/04 a 07/05 e contra a Poliomielite, que a primeira etapa esta prevista para 12/06 e segunda etapa para 14/08.

Segundo Fátima Guirra, o objetivo é controlar o aumento de casos de Meningite Meningocócica tipo C no Estado por meio da vacinação de crianças menores de 5 anos. A meta é imunizar 1.383.020 crianças. A vacinação será feita em etapas, priorizando as áreas com maior incidência da doença.

A coordenadora de imunização ainda explica que no primeiro momento, a estratégia que será adotada é de mobilização ''Vacina Bahia'' prevista para ocorrer nas Unidades Básicas de Saúde, definida pelas secretarias de saúde dos municípios, desde que este serviço tenha e desenvolva ações de atenção à criança e tenha instituído na fase de preparação da mobilização "Vacina Bahia". Fátima Guirra esclarece que cada município e distrito constituirão Núcleos Técnicos com propósito de conduzir o treinamento de pessoal, acompanhar os processos de trabalho e gerenciar as ações de vacina em cada área com oferta de vacina.

Na reunião do Conselho Estadual de Saúde ainda foi apresentada a situação da Programação Pactuada Integrada (PPI) no estado. Foram discutidos temas como o fortalecimento do pacto pela saúde e da regionalização e também foram expostas as ações já realizadas nas áreas ambulatorial, hospitalar e reserva técnica.

Caso da criança de Ibotirama demonstra como funciona a Rede SUS baiana

A chegada ao Hospital Ana Neri, referência em cardiologia no estado, na manhã desta quinta-feira, do menor M.S.A. de 2 anos e 7 meses, com diagnóstico de 29 agulhas introduzidas no corpo, expressa o grau de capilaridade e articulação da rede de assistência do Sistema Único de Saúde que está sendo construída na Bahia. Um bom exemplo para compreendermos como funciona o sistema e todos os recursos que estão ao alcance de qualquer brasileiro.

Residente em Ibotirama, M.S.A deu entrada na quinta-feira (10/12), no Hospital de Ibotirama, unidade da Secretaria Estadual da Saúde, recentemente reformada e equipada. O diagnóstico foi realizado apontando a necessidade de transferência para uma unidade de maior complexidade. Logo, o menor foi encaminhado, através da Central de Regulação, para o Hospital do Oeste (HO), outra unidade da rede Sesab, de maior complexidade, localizada em Barreiras, cidade pólo da região Oeste do estado.

No HO, o menor foi admitido no sábado (12/12), às 23h40min, com um quadro clínico de Hemopneumotorax à esquerda. Submetido a exames, constatou-se que o menino tinha 29 agulhas de costura manual, introduzida em seu corpo, nos membros inferiores, superiores e no tórax, com dreno torácico à esquerda. Assim, a criança foi internada na UTI pediátrica para melhor suporte ao tratamento. No entanto, mais uma vez o diagnóstico indicava a necessidade de transferência para uma outra unidade, capaz de realizar os procedimentos de alta complexidade necessários para o caso.

Outra vez, a Central de Regulação foi acionada e, pela gravidade do quadro clínico, disponibilizou imediatamente uma aeronave equipada com uma Unidade de Terapia Intensiva para transportar, no mínimo espaço de tempo, o menor M.S.A para o Hospital Ana Neri, unidade federalizada, local dotado de todos os recursos tecnológicos e equipe especializada para realizar as intervenções necessárias que o caso requer.

No Ana Neri, M.S.A já realizou tomografia de tórax, abdômen, pelve e coluna para identificação precisa dos corpos estranhos, além de ter realizado um ecocardiograma para definição do envolvimento do coração. A criança está assistida por um equipe multidisciplinar com cirurgiões (cardíacos e pediátricos), cardiologistas, clínicos e infectologistas. Os médicos estão aguardando resultados dos exames para definir os procedimentos necessários a recuperação do menor. Em todas as etapas da trajetória desta criança, de Ibotirama a Salvador, do Raio-X ao tomógrafo, da ambulância na rodovia a UTI aérea, tudo foi custeado com os recursos do SUS aplicados pelo Governo do Estado da Bahia.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Saúde Integral de adolescentes e jovens será tema de videoconferência

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), através do Centro Estadual de Atenção ao Adolescente Isabel Souto (Cradis), em parceria com a área técnica do Adolescente e Jovem e o Instituto Anísio Teixeira (IAT), realiza no próximo dia 21, das 8 às 12 horas, uma vídeoconferência sobre Saúde Integral de Adolescentes e Jovens, voltado para profissionais que atuam com este segmento populacional no estado da Bahia.

O evento é parte de uma capacitação modular, onde serão abordados temas como crescimento e desenvolvimento saudáveis, saúde sexual e reprodutiva e a redução da morbimortalidade por violência e acidente. A certificação do curso será efetuada entre os participantes no último módulo, em 2010. No entanto, essa certificação será apenas para os que tiverem participação presencial em todos os módulos.

O evento é voltado para toda a rede que atua com o segmento adolescente e jovem no estado da Bahia e demais interessados na temática. As pessoas que desejarem participar presencialmente, podem confirmar presença através do telefone: 3117-6734 ou pelo e-mail rh.cradis.sesab@gmail.com.

O evento também poderá ser acompanhado pela internet, através do acesso ao link http://ead.sec.ba.gov.br/media.

Outras informações sobre o evento poderão ser fornecidas pelos telefones:

(71) 3117-6734 - CRADIS RH ou (71) 3117-6735/36 - ASAJ - ou ainda (71) 3116-9049 - professor Vitor Vilas Boas - IAT.

Fonte: Cradis

Conselho Estadual de Saúde conhece estratégia para vacinação

Os conselheiros estaduais de saúde que se reuniram nesta quarta-feira (17), na 159ª Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Saúde, puderam conhecer a estratégia de vacinação para o ano de 2010. Na apresentação, feita pela coordenadora de imunização do estado, Fátima Guirra, um dos principais pontos discutidos foi a implantação e implementação da vacina Meningocócica C conjugada, que esta entrará no calendário vacinal em janeiro próximo.

Também será implantada, em março, a vacina contra a Influenza A (H1N1), e no início de abril, será introduzida a vacina Pneumocócica 10 valente, que é composta pela combinação de 10 sorotipos de Pneumococos (inativados), causadores de doenças como Pneumonia, Otite e Meningite. Além dessas novas vacinas, estarão no calendário outras imunizações como a contra a Influenza sazonal, entre 24/04 a 07/05 e contra a Poliomielite, que a primeira etapa esta prevista para 12/06 e segunda etapa para 14/08.

Segundo Fátima Guirra, o objetivo é controlar o aumento de casos de Meningite Meningocócica tipo C no Estado por meio da vacinação de crianças menores de 5 anos. A meta é imunizar 1.383.020 crianças. A vacinação será feita em etapas, priorizando as áreas com maior incidência da doença.

A coordenadora de imunização ainda explica que no primeiro momento, a estratégia que será adotada é de mobilização ''Vacina Bahia'' prevista para ocorrer nas Unidades Básicas de Saúde, definida pelas secretarias de saúde dos municípios, desde que este serviço tenha e desenvolva ações de atenção à criança e tenha instituído na fase de preparação da mobilização "Vacina Bahia". Fátima Guirra esclarece que cada município e distrito constituirão Núcleos Técnicos com propósito de conduzir o treinamento de pessoal, acompanhar os processos de trabalho e gerenciar as ações de vacina em cada área com oferta de vacina.

Na reunião do Conselho Estadual de Saúde ainda foi apresentada a situação da Programação Pactuada Integrada (PPI) no estado. Foram discutidos temas como o fortalecimento do pacto pela saúde e da regionalização e também foram expostas as ações já realizadas nas áreas ambulatorial, hospitalar e reserva técnica.

Ministério da Saúde lança campanha nacional sobre o crack

Objetivo é alertar sobre os riscos e consequências causados pelo consumo da droga. Filmes e impressos serão veiculados em mídias de todo o país


O Ministério da Saúde lançou, nesta quarta-feira (16), a Campanha Nacional de Alerta e Prevenção do Uso de Crack, iniciativa inédita para prevenir o consumo da droga, que é derivada da cocaína e possui alto grau de dependência. Com o slogan Nunca experimente o crack. Ele causa dependência e mata, a campanha estará a partir de hoje nas principais emissoras de televisão e rádio do país, na internet, em jornais, revistas, nos cinemas e nas ruas (acesse no link).

O objetivo é ajudar na prevenção ao consumo, colocar o tema em debate e chamar a atenção para os riscos e conseqüências da droga. “A informação é a arma mais importante e poderosa que temos. A campanha informa de maneira transparente, clara, direta. Chama atenção para uma questão que não é preocupação dos governos, mas de toda a sociedade brasileira. É um problema de todos nós, de pais, educadores, imprensa, gestores, governos, disse o ministro da Saúde, José Gomes Temporão. A mensagem que está sendo transmitida para toda a sociedade brasileira é que o crack é uma droga perigosa, que não deve ser experimentada porque ela mata. Coloca a pessoa em uma situação de vulnerabilidade que pode levar a conseqüências para si e para terceiros”, afirmou.

A veiculação da campanha, que tem início nesta quarta, seguirá até o dia 31 de janeiro. O público-alvo são jovens de 15 a 29 anos, de todas as classes sociais. O alerta também servirá para pais, educadores e formadores de opinião em geral.

Nesta quarta, ocorre uma intervenção em semáforos da Esplanada dos Ministérios, onde são esticadas faixas com a mensagem “Desculpe interromper o trânsito. Mas esse assunto não pode esperar. O crack causa dependência muito rapidamente. Oriente seus familiares e amigos”. De 17 a 20 de dezembro, além de Brasília, a mesma ação estará nas ruas de mais nove capitais brasileiras (Belém/PA, Salvador/BA, Curitiba/PR, Florianópolis/SC, Fortaleza/CE, Rio de Janeiro/RJ, Recife/PE, Belo Horizonte/MG e Porto Alegre/RS).

PEÇAS - Inicialmente, a campanha terá dois filmes para TV, com duração de 30 segundos cada. Um deles traz um texto com locução, em fundo preto e branco, que diz “Precisamos de um minuto da sua atenção. Sabemos que não é a melhor época para falar sobre algo tão sério. Mas esse assunto não pode esperar. O crack é uma droga perigosa, que tem causado graves problemas (...)”. O outro conta a história de um rapaz que rouba a própria família para consumir crack. Os filmes serão exibidos em rede nacional e em 14 emissoras regionais.

Nas rádios, a campanha terá um jingle de 60 segundos em formato de rap sobre os perigos do crack, e ainda um spot de 30 segundos, repetindo a intervenção “Desculpe interromper, mas este assunto não pode esperar”. Além dessas peças publicitárias, a segunda etapa contará com hotsite com informações sobre a droga. O MS também disponibilizará um link sobre o tema no Portal da Saúde .

fonte: www.saude.gov.br

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Avanços do Programa de Internação Domiciliar foram apresentados durante seminário da Sesab

Os avanços, as conquistas e as dificuldades enfrentadas no primeiro ano de funcionamento de um projeto pioneiro na rede pública de saúde da Bahia foram apresentados no Seminário de Avaliação do Programa de Internação Domiciliar (ID), realizado na tarde de ontem (3), no Fiesta Bahia Hotel, numa iniciativa da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), por meio da Superintendência de Atenção Integral à Saúde (SAIS). Na abertura do evento, representando o secretário da Saúde do Estado, Jorge Solla, o superintendente da SAIS, Alfredo Boa Sorte, falou sobre a importância da ID e a necessidade de se potencializar todos os benefícios do programa, sobretudo no que refere à desocupação de leitos nas unidades hospitalares para atender pacientes que necessitam de internação.

"Os hospitais da rede estadual, em geral, registram taxa de ocupação superior a 100%. Com a internação domiciliar, torna-se possível a desospitalização precoce de pacientes e a consequente desocupação de leitos hospitalares para atender pacientes mais graves", revelou Boa Sorte, acrescentando que a ID também promove a humanização do atendimento e evita a infecção hospitalar. A diretora de Atenção Especializada da Sesab, Ledívia Espinheira, lembrou que a implantação da ID na Bahia foi e continua sendo um "grande desafio", por se tratar de uma experiência nova no serviço público.

Pioneiro na Bahia e único no país com gestão estadual, o Programa de Internação Domiciliar presta assistência a pacientes que precisam de cuidados especializados, que podem ser realizados em casa, por equipe de saúde destinada e treinada para este fim, cuidados por familiares orientados e monitorados pelos profissionais da equipe. Atualmente o programa tem 24 equipes em atividade, distribuídas em 11 hospitais, nos municípios de Salvador, Lauro de Freitas, Barreiras, Jequié, Vitória da Conquista e Ilhéus. Ainda esse ano, Juazeiro e Alagoinhas devem ser contemplados com o programa.

Números e conquistas

"Internação Domiciliar - um ano de história" foi o tema apresentado ontem, durante o seminário, pela coordenadora de Atenção Hospitalar da Sesab, Dulce Mary Lima. Segundo a coordenadora, apesar das dificuldades enfrentadas, "devemos celebrar os resultados positivos que conseguimos conquistar até agora". Dulce Mary contou que no primeiro ano de funcionamento - entre outubro do ano passado e outubro de 2009 - foram 891 pacientes atendidos pelo programa, e no mesmo período, os profissionais da ID avaliaram mais de 2.000 pacientes internados em unidades hospitalares, a fim de verificar se o perfil se adequava para acompanhamento em domicílio, sem descontinuidade da assistência necessária.

A coordenadora de Atenção Hospitalar revelou ainda que até o último dia 2, quarta-feira, 178 pacientes estavam em internação domiciliar, o que correspondente ao número de leitos de um hospital de grande porte, e ressaltou que até agora, não houve registro de infecção hospitalar em pacientes, enquanto acompanhados pela ID. Pacientes com feridas, decorrentes principalmente de queimaduras, úlcera de pressão e pós-operatória, e com seqüelas neurológicas respondem pelo maior número de atendimentos na ID, que atualmente conta com 170 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, fisioterapeutas, nutricionistas e pessoal de apoio.

Fortalecer o Programa de Internação Domiciliar, com a finalidade de ampliar o acesso a um número maior de pacientes, possibilitando uma maior rotatividade dos leitos hospitalares da rede estadual. Essa foi uma das metas apontadas por Dulce Mary, que também anunciou para breve a implantação do programa no município de Guanambi e, para o final de 2010, a implantação de pelo menos uma ID em cada macrorregião.

A aquisição de ambulância exclusiva para a ID em Salvador e Região Metropolitana, a implantação da assistência programada nos finais de semana e capacitações para os profissionais do programa, inclusive em tratamento de feridas, dengue e urgências, foram alguns avanços mencionados por Dulce Mary, que destacou a garantia do acesso de pacientes internados em ID nos hospitais de referência, quando necessário, como um dos desafios do programa.

Vereador Fabrício Falcão destaca atuação da diretoria do HBase

Na sessão ordinária desta quinta-feira (03), na Câmara Municipal de Vitória da Conquista,o vereador Fabrício Falcão (PCdoB) destacou a atuação da diretoria do Hospital de Base na busca de qualificar os serviços prestados à população."o Dr. Felipe Magalhães tem demonstrado compromisso com aquele hospital, realizando um bom trabalho", afirmou.

Segundo o parlamentar, o Hospital de Base, que tem sido alvo de críticas pela lotação em seu pronto socorro, o que contribui para esta situação é o fluxo de paciente vindos de municipios pactuados e também do Norte de Minas Gerais.“Os municípios circunvizinhos não possuem sistema de saúde pública de qualidade, encaminhando pacientes para o Hospital de Base. Muitos procedimentos que poderiam ser solucionados nos municípios são enviados para Conquista, acarretando na superlotação do HGVC”, disse.

Falcão ressaltou que o Governo Wagner duplicou recursos para a saúde pública, porém ainda sofre os efeitos do caos deixado durante décadas de administração de governos passados.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Diretoria do HBase reúne coordenadores para avaliação do ano e planejamento 2010

A diretoria do Hospital Geral de Vitória da Conquista (HBase) reuniu suas coordenadorias na manhã desta quarta-feira (2), para avaliar as atividades realizadas durante o ano que termina e planejar as ações para 2010. Em um clima amistoso e participativo, os coordenadores pontuaram as principais dificuldades do seu setor e também os avanços obtidos no curso de 2009.

A reunião foi aberta pelo diretor Felipe Magalhães, que fez uma retrospectiva do ano, levantando os principais desafios da sua administração, ressaltando, sobretudo, o saldo positivo com a aquisição de equipamentos novos recebidos do Governo do Estado. "Agradeço a todo o apoio que tivemos de Solla e do governador Jaques Wagner, que têm sido sensíveis e verdadeiros parceiros deste hospital, dando atenção especial a Vitória da Conquista", avaliou Magalhães.

Os coordenadores, em sua maioria, avaliaram que nos últimos três anos a unidade deu um salto de qualidade nos diversos setores, e reconheceram o esforço da diretoria para garantir melhor qualidade no atendimento. Os setores em maior destaque foram o Same, Almoxarifado, Farmácia, Copel, Refeitório e a coordenação de administração, que apresentaram projeções positivas nos comparativos dos últimos três anos com os anteriores.
"Queremos que entendam este hospital como uma unidade onde seus coordenadores trabalham com dedicação, sempre buscando melhorar o atendimento ao usuário, ao cidadão. Temos consciência de que muita coisa pode melhorar, reafirmo que a contribuição do governo do estado, por meio da Secretaria de Saúde, tem sido decisiva para os avanços obtidos em 2009, e que terão continuidade em 2010", concluiu Felipe Magalhães.

Estratégia de Saúde da Família comemora 15 anos


No mês de dezembro, a Estratégia de Saúde da Família completa 15 anos de implantação no Brasil. Em comemoração à data, a Secretária da Saúde do Estado (Sesab) promoveu o Seminário 15 anos do Programa de Saúde da Família, dentro do Encontro Baiano de Gestão do SUS, que foi iniciado segunda-feira (30/11) e segue até esta quarta-feira (2), no Fiesta Bahia Hotel. Com a participação do governador do Estado, Jaques Wagner, a comemoração envolveu profissionais que atuam no programa em todo o estado.

A Estratégia de Saúde da Família (ESF) foi formulada a partir de experiências exitosas da Inglaterra. Na Bahia, a primeira equipe foi implantada em 1997, no município de Jussari. Atualmente, esse número chega a 2560 equipes de saúde da família, 1600 equipes de saúde bucal e quase 25 mil Agentes Comunitários de Saúde (ACS). "A ESF é fundamental para a ampliação do acesso e a qualificação da prestação da saúde, por permitir a construção de um vínculo muito forte com a comunidade", afirma o secretário da saúde do estado, Jorge Solla.

Uma assistência mais eficaz, capaz de dar resolução à maioria das demandas de saúde, e oferecida de forma descentralizada, ou seja, o mais próximo possível de onde as pessoas vivem e trabalham. Este é o principal objetivo da ESF, um dos pilares da política de Atenção Básica do Sistema Único de Saúde (SUS). "A Estratégia de Saúde da Família é a principal porta de entrada do SUS", apontou o diretor do departamento de Ações Programáticas e Estratégicas do Ministério da Saúde, Adson França.

Com a capacidade de resolutividade de até 85% dos casos, quando bem estruturada, a Estratégia de Saúde da Família evita a lotação de grandes hospitais com problemas que podem ser resolvidos na própria comunidade, e também o deslocamento dos pacientes para os grandes centros. "As questões de saúde devem ser resolvidas na atenção básica, hospital só mesmo em último caso", comentou o governador Jaques Wagner. "O governo, atento a este fato, vem realizando ações que visam expandir a cobertura da saúde da família, além de qualificar os profissionais que estruturam este programa nos municípios e também os trabalhadores de saúde que prestam atendimento à população", completou.

No estado, das 417 cidades, 407 contam com equipes de saúde da família. A cobertura chega a 55% da população na Bahia. As equipes de saúde da família contam com o apoio financeiro do governo do estado; são repassados R$1.500,00 para cada equipe, recurso que foi reajustado em julho de 2007, retroativo a janeiro do mesmo ano. Antes a verba era de R$1.114,00.

Para a expansão da rede, o governo do estado investiu na construção e reforma de unidades por todo o estado. Até o final de 2010, serão 400 unidades de saúde da família entregues, beneficiando 1,4 milhão de pessoas. Para um reforço na construção das unidades, foram celebrados 210 novos convênios entre o estado e municípios, no dia de hoje, dentro do Encontro Baiano de Gestão do SUS.

Para aumentar os serviços prestados pela Estratégia de Saúde da Família, o governo tem apoiado também a implantação dos Núcleos de Saúde da Família. Já são 51 núcleos que possibilitam o aumenta de oferta de serviços à comunidade, com a inserção de profissionais como nutricionista, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional na ESF.

Valorização profissional

O governador, Jaques Wagner, buscando premiar os Agentes Comunitários de Saúde e os Agentes de Combate a Endemias, instituiu do Prêmio Edson Batista Rebouças, que premiará os agentes que se destacarem em ações de combate à dengue. Para a qualificação profissional, mais de 13 mil Agentes Comunitários de Saúde já passaram pelo curso de formação técnica, oferecido pela Sesab, através da Escola de Formação Técnica em Saúde Professor Jorge Novis (EFTS). Para o secretário Jorge Solla, qualificar os agentes é fazer com que eles atendam de uma melhor forma a população. "Esse profissionais são o elo da comunidade com os serviços de saúde e para dar orientações precisam ser qualificados", comentou Solla.

Em dezembro de 2008 foram formados 159 gestores no Curso de Especialização em Saúde da Família com Ênfase na Coordenação e Gerenciamento de Processo de Trabalho. Até 2010, serão realizados cursos para 3,3 mil médicos, odontólogos e enfermeiros que atuam nas equipes de saúde da família. Atualmente, 310 trabalhadores estão realizando o curso e, futuramente, se tornarão multiplicadores fazendo com que o curso chegue aos demais profissionais. No Curso de Especialização em Gestão da Atenção Básica, 127 gestores de nível superior com atuação nas secretarias municipais de saúde e nas diretorias estão sendo qualificados.

Num esforço para regularizar as relações de trabalho desses profissionais, a Sesab tem apoiado a seleção pública para os ACS, além de dar apoio aos municípios no gerenciamento das equipes de ACS. Com esse auxílio, cerca de 92% dos agentes do estado, que somam quase 25 mil, tiveram seus vínculos de trabalho desprecarizados, passando a ter garantias trabalhistas previstas em lei. "É o ACS que leva à população informações sobre saúde, que mostra como se prevenir doenças sexualmente transmissíveis, por exemplo", destacou Jaques Wagner.

Homenagens

Na comemoração dos 15 anos do Programa de Saúde da Família, profissionais que atuam e contribuem para o crescimento do Programa foram homenageados. O dentista Rogério Vieira Silva, da cidade de Vitória da Conquista, foi homenageado como o profissional da odontologia que há mais tempo atua na Saúde da Família. Hênia Barbosa do Carmo, que atua desde 1991 na cidade de Ruy Barbosa, recebeu a homenagem como a ACS que tem mais tempo atuação. Como liderança histórica dos ACS, foi homenageado Roque Honorato. "É o trabalho que mais me gratificou, que nos permite lutar pela saúde", comentou Roque.

Foi feita ainda uma homenagem póstuma a Valdenor Cordeiro, prefeito de Jussari na época da implantação da primeira equipe de saúde da família na Bahia. De Jussari, foi homenageada ainda Soraia dos Anjos, que era secretária de Saúde do município em 1994.

Pelas contribuições para a formação de profissionais na área de saúde coletiva, o diretor do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia, Eduardo Mota, recebeu a homenagem. Efigênia Cardoso também foi agraciada pelas contribuições ao Programa de Saúde da Família.

Seminário avalia ações da Internação Domiciliar

Profissionais das equipes do Programa de Internação Domiciliar (ID) do estado estarão reunidos amanhã (3), das 14 às 18h40min, no Fiesta Bahia Hotel, durante o Seminário de Avaliação ID Sesab - Secretaria da Saúde do Estado, com o objetivo de avaliar as ações do serviço de Internação Domiciliar na Bahia. O encontro, promovido pela coordenação do programa, será uma oportunidade para que os servidores façam uma troca de experiências, apresentando casos de atendimento, explicando as estratégias utilizadas e dificuldades encontradas.

Pioneiro na Bahia e único no país com gestão estadual, o Programa de Internação Domiciliar presta assistência, no domicílio, a pacientes cujo quadro clínico necessite cuidados e tecnologias acima dos oferecidos em ambulatório, e que podem ser assistidos em casa por equipe de saúde específica para este fim e cuidados por familiares orientados e monitorados pelos profissionais da equipe. Atualmente o programa tem 24 equipes em atividade, atuando nos municípios de Salvador, Lauro de Freitas, Feira de Santana, Ilhéus, Jequié, Vitória da Conquista e Barreiras.

O seminário será aberto pelo superintendente de Atenção Integral à Saúde, Alfredo Boa Sorte, contando com as presenças da diretora de Atenção Especializada, Ledívia Espinheira, e da coordenadora de Atenção Hospitalar, Dulce Mary Costa e Lima, que fará uma avaliação do serviço de ID da Sesab. Logo depois, o médico Roberval Gonzalez, técnico da coordenação de Atenção Hospitalar, fala sobre "Excepcionalidades - Impacto positivo".

Serão apresentadas experiências exitosas do Hospital Geral do Estado (HGE), no cuidado ao paciente queimado; do Hospital Geral Clériston Andrade, com cuidados ao paciente em uso de Portcath (cateter subcutâneo), além dos hospitais de Vitória da Conquista, com o cuidado ao portador de úlcera de pressão, Ernesto Simões Filho, com o cuidado ao paciente em uso de dieta enteral, e Roberto Santos, com o cuidado com paciente em reabilitação fisioterápica. A palestra final será 18h15, sobre pacientes com longa permanência em ID, com a técnica Yolanda Wanderley, da coordenação de Atenção Hospitalar.

Bahia terá US$ 200 mi para saúde, segurança e rodovias

A Bahia vai receber, ainda este ano, a antecipação da segunda parcela do Programa de Consolidação do Equilíbrio Fiscal para o Desenvolvimento do Estado da Bahia (Proconfins), no valor de US$ 200 milhões, antes prevista para 2010. A antecipação foi acordada nesta quarta-feira (1º) entre o secretário do Planejamento, Walter Pinheiro, e o Ministro do Planejamento, Paulo Bernardo.

Os recursos serão liberados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e utilizados nas áreas de segurança, saúde e infraestrutura rodoviária. De acordo com Pinheiro, o valor vai recompor a perda de arrecadação do Fundo de Participação dos Estados (FPE), ocasionada pela redução o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para carros flex e outros bens de consumo.

Apesar de favorável à redução do IPI, Pinheiro ressalta que a prorrogação desta medida continua a reduzir os repasses do FPE entre R$ 30 milhões e R$ 35 milhões por mês. “A redução do IPI foi uma medida acertada do governo federal que teve impacto positivamente no aquecimento do mercado interno e na recuperação da economia dos efeitos da crise”, frisou.

Pinheiro disse que as transferências do fundo para a Bahia entre R$ 350 milhões e R$ 370 milhões mensais foram planejadas pelo Governo do Estado são fundamentais para a manutenção do equilíbrio na gestão das finanças, assim como a capacidade de captar recursos para viabilizar seus investimentos.

Bahia terá 1,5 milhão de vacinas contra meningite

As vacinas contra a meningite meningocócica serão disponibilizadas à população baiana gratuitamente por meio das unidades de saúde do Estado. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (2) pelo governador Jaques Wagner, durante o seminário 15 anos do Programa de Saúde da Família (PSF), dentro do Encontro Baiano de Gestão do SUS, que foi iniciado segunda-feira (30) e segue até esta quarta-feira (2), no Fiesta Bahia Hotel, em comemoração aos 15 anos do programa Estratégia de Saúde da Família (ESF) no Brasil.

Segundo o governador, inicialmente, as vacinas serão aplicadas em crianças até cinco anos, podendo a iniciativa ser ampliada para outros grupos, caso haja necessidade. Serão investidos mais de R$ 30 milhões na compra de 1,5 milhão de vacinas, que devem chegar à Bahia em janeiro, com recursos do Estado e do Ministério da Saúde. A aplicação deve ser realizada em todas as crianças da Bahia.

“Quando percebemos o problema que aconteceu em Porto Seguro, iniciamos logo as negociações com dois laboratórios. Vamos montar um esquema para que as vacinas cheguem rapidamente aos quatro cantos da Bahia”, disse Wagner.

O governador lembrou ainda que a vacina contra a meningite não está na lista do Ministério da Saúde como uma imunização obrigatória. “Por isso não é fornecida gratuitamente. Mas, diante do número de casos confirmados na Bahia, o ministério liberou a verba para a compra dessas vacinas”, explicou.

Wagner disse que as crianças são prioridade porque são consideradas grupo de risco e principais propagadoras da doença. “Na verdade, o grupo de risco corresponde às crianças até dois anos. Decidimos expandir a imunização para crianças até cinco anos para criar uma margem maior de segurança”, afirmou.

Cobertura

No estado, das 417 cidades, 407 contam com equipes de saúde da família. A cobertura chega a 55% da população na Bahia. São 2.560 equipes de saúde da família, 1,6 mil equipes de saúde bucal e quase 25 mil Agentes Comunitários de Saúde (ACS) que contam com o apoio financeiro do Governo do Estado. São repassados R$ 1,5 mil para cada equipe, recurso que foi reajustado em julho de 2007, retroativo a janeiro do mesmo ano. Antes a verba era de R$ 1,114.

Com a capacidade de resolutividade de até 85% dos casos, quando bem estruturada, a Estratégia de Saúde da Família evita a lotação de grandes hospitais com problemas que podem ser resolvidos na própria comunidade e também o deslocamento dos pacientes para os grandes centros.

“As questões de saúde devem ser resolvidas na atenção básica, hospital só mesmo em último caso”, comentou o governador Jaques Wagner. Para ele, o Governo, atento a este fato, vem realizando ações que visam expandir a cobertura da saúde da família, além de qualificar os profissionais que estruturam este programa nos municípios e também os trabalhadores de saúde que prestam atendimento à população.

Convênios garantem cobertura na saúde para 1,4 milhão de pessoas até 2010

Para um reforço na construção das unidades, foram celebrados 210 novos convênios entre o Estado e municípios, durante o Encontro Baiano de Gestão do SUS. Para a expansão da rede, o Governo do Estado investiu na construção e reforma de unidades por toda a Bahia. Até o final de 2010, serão 400 Unidades de Saúde da Família (USF) entregues, beneficiando 1,4 milhão de pessoas.

Para aumentar os serviços prestados pela ESF, o governo tem apoiado também a implantação dos Núcleos de Saúde da Família. Já são 51 núcleos que possibilitam o aumento da oferta de serviços à comunidade, com a inserção de profissionais como nutricionista, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional na ESF.

Prêmio

Para premiar os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e os Agentes de Combate a Endemias, o governador Jaques Wagner instituiu o Prêmio Edson Batista Rebouças, que premiará os agentes que se destacarem em ações de combate à dengue.

Mais de 13 mil Agentes Comunitários de Saúde já passaram pelo curso de formação técnica, oferecido pela Sesab, através da Escola de Formação Técnica em Saúde Professor Jorge Novis (EFTS). Para o secretário estadual da Saúde, Jorge Solla, qualificar os agentes é fazer com que eles atendam de uma melhor forma a população. "Esse profissionais são o elo da comunidade com os serviços de saúde e para dar orientações precisam ser qualificados", comentou Solla.
Em dezembro de 2008, foram formados 159 gestores no Curso de Especialização em Saúde da Família com Ênfase na Coordenação e Gerenciamento de Processo de Trabalho. Até 2010, serão realizados cursos para 3,3 mil médicos, odontólogos e enfermeiros que atuam nas equipes de saúde da família.

Atualmente, 310 trabalhadores estão realizando o curso e, futuramente, vão se tornar multiplicadores, fazendo com que o curso chegue aos demais profissionais. No Curso de Especialização em Gestão da Atenção Básica, 127 gestores de nível superior com atuação nas secretarias municipais de saúde e nas diretorias estão sendo qualificados.

Num esforço para regularizar as relações de trabalho desses profissionais, a Sesab tem apoiado a seleção pública para os ACS, além de dar apoio aos municípios no gerenciamento das equipes de ACS. Com esse auxílio, cerca de 92% dos agentes do estado, que somam quase 25 mil, tiveram seus vínculos de trabalho desprecarizados, passando a ter garantias trabalhistas previstas em lei. “É o ACS que leva à população informações sobre saúde, que mostra como se prevenir doenças sexualmente transmissíveis, por exemplo”, destacou Jaques Wagner.

História

A Estratégia de Saúde da Família (ESF) foi formulada a partir de experiências exitosas da Inglaterra. Na Bahia, a primeira equipe foi implantada em 1997, no município de Jussari. Atualmente, esse número chega a 2.560 equipes de saúde da família, 1.600 equipes de saúde bucal e quase 25 mil Agentes Comunitários de Saúde (ACS).

Uma assistência mais eficaz, capaz de dar resolução à maioria das demandas de saúde, e oferecida de forma descentralizada, ou seja, o mais próximo possível de onde as pessoas vivem e trabalham. Este é o principal objetivo da ESF, um dos pilares da política de Atenção Básica do Sistema Único de Saúde (SUS). “A Estratégia de Saúde da Família é a principal porta de entrada do SUS”, apontou o diretor do departamento de Ações Programáticas e Estratégicas do Ministério da Saúde, Adson França.


quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Doadores voluntários lotam Banco de Sangue do HBase

A movimentação no Banco de Sangue do Hospital de Base de Vitória da Conquista é intensa desde o início da manhã, mobilização que marca a Semana Nacional do Doador Voluntário na unidade.

A expectativa é de que aproximadamente 60 doadores compareçam ao hospital, número formado por pessoas que são voluntários do Banco de Sangue que todos os anos, nos mesmo período, fazem questão de comparecer a esta confraternização motivada pela Semana Nacional do Doador Voluntário.

No dia de hoje, a atividade, que conta com a contribuição e mobilização de estudantes de enfermagem de uma faculdade local, vai até as 16:00h.

Segundo a coordenadora do Banco de Sangue, Anne Fátima, o evento cumpre seu objetivo de agradecer os doadores voluntários e ainda, com as doações desta data, o estoque de bolsas se amplia para os festejos de fim de ano.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Ouvidoria Itinerante visita Itapetinga e Vitória da Conquista

Os territórios de identidade Itapetinga e Vitória da Conquista serão os próximos a sediar o projeto Ouvidoria Itinerante, uma série de audiências cujo objetivo é dialogar com a sociedade a atuação do Estado e o funcionamento dos órgãos públicos em cada localidade.

No Território Itapetinga, o evento será realizado amanhã na Câmara Municipal de Vereadores, das 13 às 17h, reunindo representantes dos municípios de Caatiba, Firmino Alves, Ibicuí, Iguaí, Itambé, Itapetinga, Itarantim, Itororó, Macarani, Maiquinique, Nova Canaã, Potiraguá e Santa Cruz da Vitória.

Na quinta-feira, o evento acontece na Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista, das 8 às 12h. São esperados representantes das cidades de Anagé, Aracatu, Barra do Choça, Belo Campo, Bom Jesus da Serra, Caetanos, Cândido Sales, Caraíbas, Condeúba, Cordeiros, Encruzilhada, Guajeru, Jacaraci, Licínio de Almeida, Maetinga, Mirante, Mortugaba, Piripá, Planalto, Poções, Presidente Jânio Quadros, Ribeirão do Largo, Tremedal e Vitória da Conquista.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

ANVISA Proíbe diversas marcas de desodorantes e shampoos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou como medida de interesse sanitário, a suspensão da fabricação, distribuição, comércio e uso, em todo ao país, por ter sido cancelada a notificação, estando, portanto, sem registro/notificação, os produtos das seguintes empresas: Speciality Shampoo Anti-Dan-Druff, fabricado pela empresa Carisma Comercial Ltda., de Vitória (ES); Xampu Anti-Caspa Gotad´Alho, fabricado pela empresa N. R. Indústria, Comércio e Exportação de Cosméticos Ltda., de Jardinópolis (SP); Preparação Sabão Controle S - Quinta Essência e Shampoo Controle da Caspa Quinta Essência, fabricados pela empresa Quinta Essência Indústria Cosmética Ltda., de Porto Alegre (RS).

Pelos mesmos motivos, a Anvisa ainda determinou medida de interesse sanitário, a suspensão da fabricação, distribuição, comércio e uso, em todo ao país, dos seguintes produtos: Amazonian Cosmétics Desodorante Roll-on Masculino Manteiga de Cupuaçu e Karité Apuã, fabricado pela empresa Anne Marie Exportação, Indústria e Comércio de Cosméticos Ltda., de Curitiba (PR); Desodorante em Creme Takêgen Yakult Cosmetics, fabricado pela empresa Yakult S/A Indústria e Comércio, de São Paulo (SP); Desodorante para os Pés em Spray com Mentol, Melaleuca e Manteiga de Karité Amazon Mystic, fabricado pela empresa Pápryka Cosméticos Ltda., de Campo Bom (RS).

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Hemoba e Hospital de Base comemoram o Dia do Doador Voluntário

A Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) dá início na próxima segunda-feira, dia 23, a uma extensa programação, marcando a Semana Nacional do Doador Voluntário. As atividades, que se estenderão até o dia 28, visam comemorar as conquistas obtidas durante o ano em curso, além de homenagear os doadores e empresas que contribuem com as atividades da instituição.

Durante toda a semana, na sede da Fundação Hemoba, acontecem apresentações artísticas. No dia 24, às 14h, no auditório da unidade, será lançado o projeto Clube 25, que visa mobilizar jovens para a doação de sangue. No dia 25, também às 14 horas, será prestada uma homenagem aos doadores que mais assíduos durante o ano, além de empresas parceiras, cujo trabalho foi fundamental para o sucesso das atividades da Hemoba.

Entre as atividades programadas está uma aula de ginástica, com alunos da Academia Aquárius; apresentações da Camerata da OSBA e dos corais da Embasa e da Assembléia Legislativa; literatura de cordel, com alunos do Colégio Renan Baleeiro, e a peça teatral "As Aranhas".

Vitória da Conquista

A Semana Nacional do Doador Voluntário também será comemorada pelo Banco de Sangue do Hospital de Base de Vitória da Conquista (HGVC), que no próximo dia 25, realizará uma programação especial para recepcionar os doadores voluntários. A atividade acontece todos os anos, como forma de agradecimento pelo ato de solidariedade, que salva diversas vidas. Será também um momento de confraternização entre funcionários do setor e doadores. Para recepcionar estes colaboradores, o Banco de Sangue aumenta o número de funcionários e oferece lanche diferenciado para aproximadamente 60 doadores voluntários, que habitualmente comparecem à unidade nesta data.

Segundo Anne Fátima, coordenadora do Banco de Sangue do HGVC, as doações que acontecem nesta data ajudam a controlar o estoque, a fim de atender ao aumento da demanda, que sempre ocorre com a aproximação dos festejos de final de ano. "Temos muito que agradecer aos nossos doadores voluntários, que ajudam a preservar vidas através de um ato tão humano e solidário", afirmou a coordenadora. O atendimento na unidade hospitalar, no Dia Nacional do Doador Voluntário, acontece das 8 às 16 horas.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Ministério da Saúde compra lote inicial de 40 milhões de doses da vacina contra Influenza A (H1N1)

Preço unitário de US$ 6,43 gerou economia de US$ 22, 8 milhões (R$ 39,4 milhões), com base no preço de referência internacional de US$ 7 por dose

O Ministério da Saúde fechou a compra do primeiro lote de vacinas contra Influenza A (H1N1). São 40 milhões de doses, com entrega ao governo no primeiro semestre de 2010. As vacinas estarão disponíveis antes do próximo inverno para um público-alvo ainda em definição. O investimento, no valor aproximado de R$ 444,7 milhões (o equivalente a US$ 257.200.000,00), utiliza recursos do crédito suplementar de R$ 2,1 bilhões liberados pelo Governo Brasileiro em outubro passado para as ações de enfretamento da nova gripe.

A aquisição é resultado de compra realizada nesta segunda-feira (16), após negociação do Departamento de Logística que contou com a participação de duas empresas internacionais, a Baxter e a Glaxo SmithKline Biologicais (GSK). A sessão pública para recebimento das propostas foi acompanhada por representantes da Controladoria Geral da União (CGU), Ministério Público Federal, Consultoria Jurídica e áreas técnicas do Ministério. A escolha se deu pelo menor preço. A britânica GSK será a fornecedora deste primeiro lote de vacinas para o Brasil, ao custo de US$ 6,43 cada dose, o que vai gerar uma economia de aproximadamente R$ 39,4 milhões para o governo brasileiro, tomando-se como referência o preço do Fundo Rotatório da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), que é de US$ 7.00 a dose. Ao todo, seis fornecedores foram convidados para apresentar propostas, segundo critérios e recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A compra direta reflete o movimento do mercado internacional. “A produção da vacina contra o novo vírus da Influenza A (H1N1) tem sido mais lenta do que o esperado e a demanda mundial pela vacina é muito maior do que a oferta”, explica o diretor de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde, Eduardo Hage. Os países do Hemisfério Norte estão recebendo uma quantidade de doses menor do que a planejada. Os Estados Unidos, por exemplo, anunciaram que pretendiam ter 250 milhões de doses até dezembro. Mas desde o início de setembro até o último dia 12 de novembro, distribuíram 36,8 milhões de doses, segundo informações oficiais do CDC (Centers for Desease Control and Prevencion).

A estimativa é receber as primeiras vacinas desta compra em janeiro de 2010. Os públicos prioritários para vacinação ainda estão sendo estudados pelo Ministério da Saúde, que acompanha as recomendações da OMS e as ações dos países do Hemisfério Norte, que já enfrentam a chamada segunda onda da doença, pois estão entrando no inverno. Em países como México e Estados Unidos, já se observa um número de casos graves de doença respiratória maior que em março/abril de 2009, quando a doença surgiu.

Além deste lote, o Ministério da Saúde também vai adquirir as vacinas produzidas pelo Instituto Butantan, único produtor na América Latina, e também por meio do Fundo Rotatório da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS). Está prevista, ainda, a abertura de licitação para compra de outro lote de fornecedores internacionais. As quantidades e os prazos para realização dessas compras, no entanto, estão sendo definidos.

Sesab iniciou pesquisa de busca ativa de nascimento e óbitos

O Ministério da Saúde, por intermédio da Coordenação Geral de Informação e Análise Epidemiológica e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), está realizando a Pesquisa de Busca Ativa de Nascimentos e Óbitos no Estado da Bahia. A pesquisa está inserida no Projeto de Redução das Desigualdades nos Estados do Nordeste e Amazônia Legal, que tem como um dos objetivos propor fatores de correção das informações vitais para o municípios e unidade federada no período de 2008 a 2010.

Dezenove municípios da Bahia foram selecionados para a amostra: Salvador, Camaçari, Lauro de Freitas, Ubaíra, Catolândia, Santa Maria da Vitória, Brumado, Caetité, Macaúbas, Valença, Ilhéus, Itabuna, Canavieiras, Uruçuca, Boa Nova, Porto Seguro, Uauá, Senhor do Bonfim e Tapiramutá. Os profissionais desses municípios, que já estão em campo coletando dados, passaram por capacitações, realizadas este mês, nos municípios de Ilhéus (4 a 6), Feira de Santana (9 a 11) e Salvador (12 a 14).

A referida pesquisa está sendo coordenada no estado pela Superintendência de Vigilância a Saúde, via diretorias de Vigilância Epidemiológica (Divep) e de Informação à Saúde (DIS), com o apoio da Superintendência de Assistência Integral da Saúde e diretorias de Gestão do Cuidado e de Atenção Básica.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

AUDITORES DO SUS BAHIA PARTICIPAM DE ENCONTRO ESTADUAL

A Secretaria da Saúde do Estado, através da Diretoria de Auditoria do SUS/Bahia, promove nos dias 19, 20 e 21, no Gran Hotel Stella Maris Resort Conventions, o 1º Encontro Estadual dos Auditores do SUS Bahia. O evento tem por finalidade promover a articulação entre as auditorias municipais do SUS/Bahia para uma melhor adequação na utilização dos recursos do incentivo federal. Esta proposta do Ministério da Saúde, regulamentada pela portaria 2588, em 30 de outubro deste ano, está voltada para a qualificação da gestão do SUS.

A Diretoria de Auditoria do SUS elaborou um plano de ação, constando da realização de seis oficinas de cooperação técnica, já tendo realizado quatro, e promove agora o encontro para melhor adequação da medida já regulamentada. Vinte e nove municípios participaram das quatro oficinas. Além disso, a equipe da Auditoria Estadual realizou, em julho, o Curso Básico de Auditoria, quando foram treinados 40 auditores municipais.

Atualmente, 34 secretarias municipais de saúde dispõem de serviço de auditoria. De acordo com o diretor da Auditoria do SUS, José Raimundo Mota, em recente diagnóstico elaborado pela Sesab, pode se constatar a heterogeneidade, tanto na concepção quanto no desenvolvimento de ações de auditoria nestas secretarias. Os componentes municipais do Sistema Nacional de Auditoria (SNA) na Bahia foram estruturados seguindo uma exigência legal da Norma Operacional Básica do SUS (NOB), de 1996, sendo que os dois componentes formalizados datam de 1998.

Programação do I Encontro Estadual

A abertura do I Encontro Estadual de Auditores do SUS-Ba, marcada para 8h30min, contará com as presenças do secretário estadual da Saúde, Jorge Solla, da representante da Secretaria Participativa do Ministério da Saúde e do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (DenaSUS), Maria Amélia Andrade, e do diretor da Auditoria na Sesab, José Raimundo Mota.

A primeira palestra será com o secretário Jorge Solla, que falará sobre "A Auditoria do SUS e sua contribuição para a gestão do sistema de saúde". Em seguida, acontece uma mesa redonda sobre o tema "Estrutura e funcionamento da Auditoria", com a coordenadora do Sistema Estadual de Auditoria Bahia, Débora Dourado, tendo como expositores Maria Amélia Andrade, do Sistema Nacional de Auditoria (SNA); José Raimundo Mota, diretor da Auditoria do SUS-Bahia, e Flávia Renata, diretora da Auditoria do SUS-Salvador.

Durante a programação serão esses os temas em debate: Aspectos essenciais para uma apuração de denúncia; Análise de implantação de um componente municipal de Auditoria; Auditoria na Assistência Farmacêutica; Auditoria Financeira do SUS; Os Conselhos de Saúde, a Ouvidoria e a Auditoria do SUS, entre outros. A conferência de encerramento do encontro, às 11h do dia 21, será com Enrique Ziller, representante do Instituto de Fiscalização e Controle e auditor do Tribunal de Contas, sobre "A importância das ações de auditoria no fortalecimento do Estado".

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

SESAB DÁ INÍCIO À III RODADA DE ENCONTROS REGIONAIS DA ATENÇÃO BÁSICA

Começa nesta quinta-feira (12), a III Rodada de Encontros Regionais da Atenção Básica. Nos encontros, que ocorrerão nas nove macrorregiões de saúde, será avaliado o desempenho da Política Estadual da Atenção Básica e, também, apresentadas as perspectivas para a Atenção Básica na Bahia.

Na programação, que terá inicio em Juazeiro, na região Norte do estado, diretores e técnicos das Diretorias Regionais de Saúde (Dires), secretários municipais de Saúde, coordenadores da Atenção Básica, e profissionais das equipes de Saúde da Família e dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) discutirão, além dos resultados da política da Atenção Básica, temas como o projeto de linhas de cuidado, a carreira estadual de Saúde da Família - Fundação Estatal, e implantação dos NASF.

Os encontros acontecerão no dia 16, em Barreiras, na região Oeste; dia 17, na macrorregião Centro-Leste, em Feira de Santana; na região Sul, o encontro será em Itabuna,no dia 23; na cidade de Alagoinhas, o evento será no dia 25, para os municípios da macrorregião Nordeste; no dia 26, será a vez do Extremo-Sul se reunir na cidade de Eunápolis. Em dezembro, as cidades de Vitória da Conquista, Jacobina e Salvador sediarão os encontros das macrorregiões Sudoeste, Centro-Norte e Leste, nos dias 03, 09 e 10, respectivamente.

A Rodada de Encontros Regionais está sendo promovida pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), através da Diretoria da Atenção Básica, com o apoio das Dires.

COMEÇA DIA 16, A PLENÁRIA ESTADUAL DA 1ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE AMBIENTAL

Com o tema "Saúde e Ambiente: Vamos cuidar da gente!" o governo do estado, por meio das secretarias da Saúde (Sesab), Desenvolvimento Urbano (Sedur) e Meio Ambiente (Sema), promove no período de 16 a 18, no Gran Hotel Stella Maris, a Plenária Estadual da 1ª Conferência Estadual de Saúde Ambiental. O evento, que vai das 8 às 18h, vai reunir representantes dos diversos segmentos, tais como: movimentos sociais da cidade, do campo e da floresta, trabalhadores formais e informais, setor empresarial, entidades profissionais, acadêmicas e de pesquisas, organizações governamentais e não governamentais.

A 1ª Conferência Estadual de Saúde Ambiental tem como objetivo definir diretrizes para a política pública integrada no campo da saúde ambiental, a partir da atuação transversal e intersetorial dos diversos segmentos envolvidos com o tema: a saúde ambiental na cidade, no campo e na floresta: construindo cidadania, qualidade de vida e territórios sustentáveis.

A construção da área de Saúde Ambiental, no âmbito do governo federal, estadual e municipal, e a estruturação deste campo de prática que inter-relaciona Saúde Pública e Desenvolvimento Sustentável, propicia um processo de discussão e o desenvolvimento da atuação do setor saúde na interface saúde, ambiente e desenvolvimento.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Fazendo mais para quem mais precisa


Jaques Wagner

Estou profundamente satisfeito, como governador e como cidadão baiano, com os números sobre 2008 apurados pela Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios (Pnad), do IBGE. O relatório divulgado recentemente mostra uma Bahia em evolução, especialmente quanto aos benefícios direcionados às comunidades que mais precisam do Estado. Falamos, portanto, de mais da metade da nossa população que habita em mais de 60% do nosso território.

Em dois anos de governo, conseguimos, graças a uma firme e transparente política de trabalho em favor daqueles que mais precisam, ampliar o acesso da população a bens de consumo e serviços que garantem inclusão social, conforto e mais qualidade de vida.

Os reflexos imediatos na vida dos baianos estão claros em indicadores como “trabalho”, “geração de renda”, “bens de consumo”, “educação”,“ habitação” e“internet”, nos mostrando o acerto dos esforços do governo. Conjugadas às ações macroeconômicas das políticas públicas federais, de transferência de renda, via Bolsa Família e recuperação do salário mínimo, para citar apenas duas ações concretas, as nossas ações voltadas para as camadas mais carentes da população foram decisivas para o bom desempenho atestado pela Pnad.

O rendimento médio mensal dos baianos registrou crescimento de 26,2% entre 2006 e 2008. De 2006 a 2008, por exemplo, houve um incremento de 3,9% na taxa de atividade, que reúne índices relacionados à população economicamente ativa (PEA) e à população em idade ativa (PIA). O nível de ocupação, por sua vez, sofreu acréscimo de 1,9%. O número de pessoas com carteira assinada registrou acréscimo de 7,9%. E um dado muito importante: redução de 10,8% no trabalho infantil.

Se há emprego, há renda. E quando esses dois ingredientes se somam, o consumo aumenta e os negócios se aquecem. É o Estado estimulando o crescimento num segmento antes esquecido, criando um círculo virtuoso em toda a economia. O índice “bens de consumo” apresenta avanços que estão mudando o perfil da nossa população. Chama mais a atenção o acesso ao computador, com o maior crescimento proporcional entre os bens de consumo: 63,5%. Eles estão presentes em 17,3% dos domicílios baianos.

O acesso à internet evoluiu em ritmo ainda maior, com 79,8% de incremento. Passamos de 7,5% para 13,5% dos domicílios no Estado. O que mais nos empolga é o ganho final dessa evolução: democratização do acesso à informação e à comunicação, bens essenciais à vida moderna. Os baianos consumiram também mais máquinas de lavar roupa (32,7%), telefones (28,3%) e geladeiras (10,5%), itens que, em diferentes graus, sempre estiveram distantes de grande parte da população.

Em outros índices é possível perceber os benefícios de programas do governo do Estado, como o Água para Todos e o Topa (Todos pela Alfabetização). Houve um incremento de 7,4% nos domicílios com acesso à rede geral de água com canalização, sendo que entre os domicílios rurais foi de 33,9%. No que tange a esgotamento sanitário, o acréscimo foi da ordem de 9,5%, com um incremento de 4% na proporção de domicílios urbanos e 118% nos rurais. Sim, leitores, 118% nos domicílios rurais!

A média de anos de estudos de pessoas com 10 anos ou mais anos de idade aumentou 5,3%. Na zona rural, o aumento foi de 4,5% e de 2,8% na zona urbana. O analfabetismo caiu 20,7% junto às pessoas com 15 anos ou mais idade. Na área urbana, a queda foi de 27,9% e na rural, 10,6%.

Estou especialmente feliz por realizar um governo que faz mais por quem mais precisa. Isso não é apenas um slogan, uma palavra de ordem. É uma constatação sustentada na verdade expressa em números irrefutáveis. Números que serão melhores em 2009 e 2010, porque estamos trabalhando fortemente para atender aqueles que durante anos não tiveram vez. Aliás, nunca tiveram voz. Estamos, portanto, pondo um ponto final na Bahia excludente, na Bahia sem água, na Bahia sem moradia, na Bahia em saúde, na Bahia sem educação. Estamos pondo um ponto final na Bahia que não cuida dos baianos, especialmente dos baianos mais pobres. Não estamos buscando o paraíso, mas trabalhando para honrar o velho, esquecido e maravilhoso epíteto: Bahia, Terra da Felicidade.

*Jaques Wagner é Governador do Estado da Bahia e o artigo foi publicado no jornal A Tarde, 02/11/2009.

Auditoria do SUS - Bahia promove encontro estadual

Em outubro de 2008, o Ministério da Saúde regulamentou o componente para a qualificação da gestão do Sistema Único de Saúde (SUS), estabelecendo que as ações de auditoria do SUS fossem desenvolvidas de forma articulada, com os recursos do incentivo federal. Para a utilização desses recursos, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), através da Diretoria de Auditoria do SUS, elaborou um plano de ação constando da realização de seis oficinas de cooperação técnica, já tendo realizado quatro, e o I Encontro Estadual dos Auditores do SUS - Ba, que acontecerá no período de 19 a 21, no Gran Hotel Stella Maris Resort Conventions.

Atualmente, 34 secretarias municipais de saúde dispõem de serviço de auditoria. De acordo com o diretor da Auditoria do SUS, José Raimundo Mota, em recente diagnóstico elaborado pela Sesab, pode se constatar a heterogeneidade, tanto na concepção quanto no desenvolvimento de ações de auditoria nestas secretarias. Os componentes municipais do Sistema Nacional de Auditoria (SNA) na Bahia foram estruturados seguindo uma exigência legal da Norma Operacional Básica do SUS (NOB), de 1996, sendo que os dois componentes formalizados datam de 1998.

Programação do I Encontro Estadual

A abertura do I Encontro Estadual de Auditores do SUS-Ba, marcada para 8h30min, contará com as presenças do secretário estadual da Saúde, Jorge Solla, da representante da Secretaria Participativa do Ministério da Saúde e do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (DenaSUS), Maria Amélia Andrade, e do diretor da Auditoria na Sesab, José Raimundo Mota.

A primeira palestra será com o secretário Jorge Solla, que falará sobre "A Auditoria do SUS e sua contribuição para a gestão do sistema de saúde". Em seguida, acontece uma mesa redonda sobre o tema "Estrutura e funcionamento da Auditoria", com a coordenadora do Sistema Estadual de Auditoria Bahia, Débora Dourado, tendo como expositores Maria Amélia Andrade, do Sistema Nacional de Auditoria (SNA); José Raimundo Mota, diretor da Auditoria do SUS-Bahia, e Flávia Renata, diretora da Auditoria do SUS-Salvador.

Durante a programação serão esses os temas em debate: Aspectos essenciais para uma apuração de denúncia; Análise de implantação de um componente municipal de Auditoria; Auditoria na Assistência Farmacêutica; Auditoria Financeira do SUS; Os Conselhos de Saúde, a Ouvidoria e a Auditoria do SUS, entre outros. A conferência de encerramento do encontro, às 11h do dia 21, será com Enrique Ziller, representante do Instituto de Fiscalização e Controle e auditor do Tribunal de Contas, sobre "A importância das ações de auditoria no fortalecimento do Estado".

sexta-feira, 6 de novembro de 2009



Diretor agradece à Câmara Municipal pelo Título recebido

Como acontece todos os anos, a Câmara Municipal de Vitória da Conquista realizou solenidade de entrega de Título de Cidadão Conquistense a personalidades que contribuem para o crescimento do município nos mais diversos setores, tanto da iniciativa privada quanto pública.

A solenidade aconteceu na última quarta-feira(4), no auditório do Colégio Sacramentinas, com cerca de 1.200 pessoas presentes. Na oportunidade foram concedidos 30 títulos a novos conquistenses, que foram adotados pelo município e nele construíram seus projetos pessoais e suas famílias.



Um dos homenageados foi o diretor do Hospital de Base, Felipe Magalhães, indicado ao título pelo vereador Ademir Abreu, colega de profissão que reconheceu a trajetória e as contribuições do diretor na área da saúde em Vitória da Conquista. O homenageado lembrou o apoio de familiares em sua trajetória, colegas de trabalho "e por último, um agradecimento especial ao Hospital de Base, aos nossos funcionários, aos nossos pacientes, aos nossos parceiros, a todos que comigo enfrentam o desafio de tornar a unidade cada vez mais digna e útil à nossa cidade. Obrigado também ao secretário da Saúde do Estado, Jorge Solla, por ter me dado essa oportunidade", agradeceu Felipe Magalhães.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

BAHIA GANHA CENTRO DE TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA

Os pacientes que necessitam realizar transplante de medula óssea não vão mais precisar viajar a outros estados para fazer a cirurgia. O Governo do Estado, em parceria com a Universidade Federal da Bahia (Ufba), inaugurou, nesta quarta-feira (4),, com a presença do ministro da Saúde, José Gomes Temporão, o primeiro Centro de Transplante de Medula Óssea (CTMO), que fica no Hospital Universitário Professor Edgard Santos (Hospital das Clínicas), no bairro da Canela, em Salvador.

O centro tem cinco leitos e capacidade para realizar 50 transplantes por ano. O investimento em equipamentos e em infraestrutura foi realizado pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) e somou mais de R$ 2 milhões. O CTMO vai ser administrado pela Ufba e atenderá por intermédio do SUS.

Durante a solenidade, o ministro lançou, na Bahia, a campanha nacional de combate à dengue, apresentando os detalhes da mobilização nacional, que pretende unir os brasileiros na luta contra o mosquito causador da doença. Segundo ele, a campanha vai seguir o padrão do ano passado, quando houve redução de 46% nos casos em todo o Brasil.

Sobre o (CTMO), o governador Jaques Wagner comemorou o fato de a Bahia passar a fazer parte do grupo de estados que realizam o transplante de medula óssea. "Mesmo com todas as dificuldades, quem chega à rede de saúde sabe que tem direito a atendimento, seja para um tratamento simples ou para um transplante de medula".

Ano passado, a Bahia chegou a mandar 40 pacientes para realizar o transplante em outros estados. Além de mais caro, o procedimento afasta o doente da família, o que atrapalha a recuperação. "Hoje em dia, o transplante é o principal tratamento para doenças do sangue. Por isso, dar acesso ao tratamento, aqui, no estado, vai ajudar muita gente", explicou o coordenador de transplante do Hospital das Clínicas, Marco Salvino.

Além do Centro de Transplante de Medula, o hospital teve a capacidade da enfermaria de hematologia triplicada, com a inauguração de 12 leitos e reforma dos seis que já existiam. O espaço será destinado também ao tratamento de pessoas com doenças como leucemia e anemia falciforme.

O diretor do HC, Hugo Ribeiro, destacou que desde a inauguração, a enfermaria de hematologia nunca foi ampliada ou reformada. "O HC tem mais de 50 anos e nunca houve uma intervenção. Vamos poder atender a uma demanda que estava reprimida há muito tempo".

MINISTRO DA SAÚDE LANÇA CAMPANHA NACIONAL DE COMBATE À DENGUE

O ministro José Gomes Temporão esteve na quarta-feira (04/11), no anfiteatro do Hospital Universitário Prof. Egdar Santos, em Salvador, para apresentar a Campanha Nacional de Combate à Dengue. Na presença do governador Jaques Wagner, do ex-governador, Roberto Santos, secretário estadual da Saúde, Jorge Solla, do presidente da União dos municípios da Bahia, Roberto Maia, o secretário de Saúde Salvador, José Carlos Brito, a vereadora Aladilce Souza, representantes dos 45 municípios prioritários para o combate à dengue e diversos profissionais de saúde, o ministro Temporão fez um breve balanço da campanha anterior desenvolvida pelo Ministério da Saúde (MS) e afirmou que a ação deste ano reforça o conceito, dando continuidade a proposta de mobilização popular para o combate da dengue, "está comprovado que o estado sozinho não dá conta de combater a dengue", afirmou.

Pesquisas realizadas pelo MS apontaram os depósitos de água externos, os depósitos de água dentro dos domicílios e o acúmulo de lixo como os três principais locais utilizados pelo mosquito da dengue como criadouro. Estes dados serviram para nortear a campanha e fazer com que o MS solicitasse dos estados e municípios ações efetivas de mobilização popular para o combate da dengue, observando principalmente estes locais.

O secretário estadual da Saúde, Jorge Solla, destacou a importância destas ações e informou ao ministro que o governo da Bahia incluiu mais duas ações para o combate à dengue. "Estamos distribuindo capas especais para cobrir os reservatórios de água nas residências e promovendo, numa ação articulada com outras secretarias, instituições públicas e privadas e movimentos sociais, verdadeiros faxinaços. A primeira cidade a promover esta ação coletiva foi Jequié e os resultados foram surpreendentes", informou.

O governador Jaques Wagner também convocou toda a população para participar da campanha de combate à dengue. Ele afirmou que nesta hora a política não deve atrapalhar, pois a responsabilidade é de toda a sociedade. Ele lançou a idéia de se instituir uma forma de premiar as ações exitosas no combate à dengue, "Solla, vamos nos reunir com os prefeitos para bulir com esse povo e mobilizar a população", propôs Wagner.

Prefeitura abre seleções para contratação de profissionais na área de saúde

Os selecionados atuarão na área de saúde do trabalhador

A Prefeitura de Vitória da Conquista abriu inscrições para o preenchimento de quatro vagas para profissionais da área de saúde, com experiência profissional mínima de um ano na área de saúde do trabalhador e trabalhos desenvolvidos em instituições de ensino e pesquisa. Os selecionados participarão de projetos coordenados pelo Centro Regional de Atenção à Saúde do Trabalhador (Cerest).

No Edital nº 06, três candidatos serão selecionados para realizar pesquisa que visa a identificação de fatores de risco e diagnóstico de agravos ocupacionais relacionados à exposição aos agrotóxicos, amianto, sílica e urânio. A carga horária de trabalho é de 30 horas semanais, com remuneração de R$ 3.790,80.

Já no Edital nº 07, um candidato será selecionado como consultor do Projeto de Redução dos Fatores de Risco para a saúde dos trabalhadores no processo de produção de calçados. A carga horária de trabalho é de 20 horas semanais, com remuneração de R$ 2.527,20.

Para estas seleções podem se inscrever médicos, fisioterapeutas, assistentes sociais, biólogos, enfermeiros e terapeutas ocupacionais. As inscrições serão feitas no Cerest, localizado à rua Góes Calmon, nº 163, Centro, no período de 04 a 10 de novembro, das 8h às 12h e das 14h às 17h.

Os candidatos devem ter em mãos originais e cópias dos seguintes documentos: carteira de identidade, CPF acompanhado de documento comprobatório de sua regularidade perante a Receita Federal, certificado de conclusão do curso de graduação na área de saúde, registro no Conselho de Classe, Curriculum Vitae devidamente comprovado e comprovante de residência.

O processo de seleção será realizado em duas etapas. A primeira, entre os dias 11 e 12 de novembro, contará com análise dos documentos e do Currículum Vitae. Na segunda etapa, que acontecerá no dia 20 de novembro, serão realizadas as entrevistas.

fonte: www.pmvc.com.br

terça-feira, 3 de novembro de 2009

É AMANHÃ A CARAVANA EM DEFESA DO SUS

Uma das maiores conquistas sociais do povo brasileiro, o SUS, Sistema Único de Saúde, está completando 21 anos, fruto de décadas de uma luta encampada por sanitaristas e segmentos da sociedade em defesa dos direitos do cidadão. Para promover uma ampla mobilização a favor da regulamentação da Emenda Constitucional 29, que destina mais recursos para a saúde, e pelo reconhecimento do SUS como Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Unesco, a Caravana em Defesa do SUS está sendo realizada em todo o país. Na Bahia, a Caravana estadual acontecerá amanhã (quarta, 4), durante todo o dia, no Salão Oxalá do Centro de Convenções, em Salvador.

O evento é aberto à população, que terá a oportunidade de conhecer melhor o Sistema Único de Saúde, e começará às 9 horas, com o Ato Político de Lançamento da Caravana em Defesa do SUS. Em seguida, será apresentado o painel "Avanços e Desafios do SUS", pelo CNS, tendo como debatedores o Ministério da Saúde, Conass e Conasems. Durante a tarde, será apresentado o painel "Avanços e Desafios do SUS no Estado", às 14 horas; e, às 16 horas, será apresentado o último painel, "SUS como Patrimônio da Humanidade", por um representante do Ministério da Saúde.

A proposta da Caravana faz parte da Agenda Política do Conselho Nacional de Saúde (CNS), em parceria com o Ministério da Saúde, Conselhos estaduais de Saúde, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e os movimentos sociais. Com o tema "Todos em Defesa do SUS", a ideia da caravana é discutir os problemas e os avanços do SUS em cada estado da Federação. Depois, todas as propostas serão apresentadas durante um Encontro Nacional em Brasília, no mês de dezembro.

A Caravana em Defesa do SUS foi lançada nacionalmente na Câmara Federal, em Brasília, dia 12 de março. Desde então, já foi realizada em vários estados, reunindo milhares de pessoas, com mobilização também nos municípios. Modelo exemplar no mundo, o SUS é baseado em três princípios básicos: universalidade, integralidade e igualdade na assistência, atendendo 100% da população brasileira e mesmo a estrangeiros que aqui vivam ou se encontrem, mas ainda enfrenta grandes desafios, como o subfinanciamento e o desconhecimento ou o não reconhecimento de sua importância por parte da população e da mídia.

Campanhas na Caravana

Como ação para fazer frente aos desafios ainda enfrentados pelo SUS, a Caravana tem, como bandeiras, a Regulamentação da Emenda Constitucional 29 e SUS - Patrimônio da Humanidade. Cada pessoa pode apoiar essas duas bandeiras, por meio de assinatura eletrônica - o acesso pode ser pelo site www.conselho.saude.gov.br. A assinatura de apoio poderá ser concretizada também durante a realização da Caravana (na Bahia, dia 4/11).

A Emenda Constitucional 29, aprovada no ano 2000 mas ainda não regulamentada, representou uma importante conquista da sociedade para o fortalecimento do SUS desde a sua criação pela Constituição Federal de 1988, pois estabeleceu a vinculação de recursos nas três esferas de governo para um processo de financiamento mais estável do SUS. O processo de financiamento está entre os principais problemas enfrentados pelo Sistema Único de Saúde, porque a instabilidade dos parâmetros sobre gastos em saúde coloca em risco uma das maiores conquistas da sociedade brasileira, comprometendo a prestação de um serviço de qualidade e acessível a todos.

A regulamentação da EC 29 permitirá que os recursos aplicados nas ações e serviços de saúde não sofram "desvio de finalidade", visto que a lei definirá o que poderá ser considerado como tal. Ou seja, será introduzido um componente qualitativo na análise do gasto com ações e serviços de saúde.

Patrimônio da Humanidade

A campanha do SUS - Patrimônio da Humanidade é um grande desafio, uma vez que a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) não possui, atualmente, uma política pública reconhecida como patrimônio imaterial. Dentro do tema da campanha, pretende-se manter o debate vivo do SUS e mostrá-lo como conquista brasileira, principalmente em um momento de crise econômica mundial, que reflete diretamente no financiamento público da saúde.

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Semana do Servidor anima funcionários do HBase


Jânio Arapiranga

Com uma programação envolvendo música e muitos prêmios, o Hospital Geral de Vitória da Conquista (HBase) realizou dois dias de homenagem ao seus funcionários, em comemoração ao Dia do Servidor.

Eduardo Ribeiro


O evento foi realizado no estacionamento da unidade, onde os servidores puderam participar de vários momentos, como apresentações musicais, sorteio de brindes e lanches.


Eduh Luz


“Foi uma festa muito boa. Diferente dos outros anos, porquetivemos música ao vivo, muita diversão e ainda a tive a sorte de ganhar um prêmio. Festa aprovadíssima” afirmou Vilma Chagas, servidora do Plantão Administrativo.



Yago Galvão


Pelo palco da festa do servidor passaram artistas conhecidos do público conquistense como Jânio Arapiranga, Eduh Luz e Yago Galvão que dividiram o palco com osservidores artistas Tonny e Berg, Eduardo Ribeiro e Maurício Sena.

Tonny e Berg


“É o mínimo que podemos fazer pelos servidores que tem uma rotina tão intensa na unidade. Foi um momento de confraternização merecido e que pretendemos que se torne parte do calendário do hospital”, afirmou o direto Felipe Magalhães.


Maurício Sena


Esta atividade é mais uma promoção da diretoria do hospital de Base, que busca a valorização dos servidores por meio de momentos de confraternização, onde os colegas dos vários setores se encontram para uma festa de entretenimento e homenagens.




terça-feira, 27 de outubro de 2009

Resultados laboratoriais em Porto Seguro tranquilizam autoridades sanitárias

O Laboratório Central de Saúde Pública(Lacen) acaba de divulgar que os exames realizados em 22 pacientes, que foram atendidos no Hospital Regional de Porto Seguro(HRPS), apresentando febre e dor de cabeça, tiveram resultado negativo para meningite meningocócica. Estes pacientes foram tratados com casos suspeitos e, imediatamente, tiveram coletados material laboratorial para o diagnóstico da meningite.

De acordo com a Superintendente de Vigilância e Proteção da Saúde (SUVISA), Lorene Pinto, estes resultados deixam os técnicos que acompanham o caso mais tranquilos, pois sinalizam que as medidas de bloqueio adotadas, de maneira incisiva e efetiva pela Sesab, estão obtendo êxito. Ela informa, no entanto, que o protocolo determina a necessidade de se aguardar pelo menos dez dias para confirmar a interrupção do ciclo de transmissão naquele ambiente. Todos os casos de meningite meningocócica em Porto Seguro ocorreram no dia 21 de outubro e tiveram como foco a localidade de Trancoso.

fonte: www.saude.ba.gov.br

Semana do Servidor do Hospital de Base


28 e 29 de Outubro


10h às 18h

Estacionamento HBase


PROGRAMAÇÃO


Dia 28 - Quarta-feira

10h: Paulo Matos (servidor)

11h: Eduh Luz

15h: Tonarii

16h: Rita Pithon (servidora)

18h: Rony Barbosa


Dia 29 - Quinta-feira

10h: Yago Galvão

11h: Eduardo Ribeiro (Servidor)

16h: Tony e Berg (Servidor)

17h: Maurício Sena (Servidor)

18h: Jânio Arapiranga